As estratégias de quem conseguiu emagrecer e manter o peso ao longo dos anos, segundo este estudo

Um dos maiores desafios para quem busca emagrecimento de forma saudável não é exatamente a perda de peso, mas sim mantê-lo a longo prazo.

Estudos mostram que 95% das pessoas que perdem peso com dietas restritivas (aquelas que diminuem drasticamente a quantidade e calorias do cardápio diário) voltam a engordar — e, às vezes, ganham mais peso do que tinham antes de começar a dieta.

Então, o que fazem as pessoas que são bem-sucedidas na perda de peso a longo prazo? Um grupo de pesquisadores americanos decidiu descobrir exatamente isso.

pesquisa da Universidade Politécnica do Estado da Califórnia, nos Estados Unidos, reuniu dados de quase 5 mil membros da WW (antiga “Weight Watchers”, ou Vigilantes do peso) que perderam em torno de 50 libras (ou cerca de 22 kgs) e mantiveram o peso por mais de 3 anos. Esses membros compartilharam comportamentos e estratégias que usaram para manter a perda de peso.

A pesquisa comparou o estilo de vida e diferentes comportamentos dessas pessoas com um outro grupo controlado de 500 pessoas obesas que reportaram não terem ganhado ou perdido peso significativo por um período maior do que 5 anos.

O estudo, publicado no periódico Obesity em janeiro, revelou que, em comparação ao grupo com peso estável, o grupo que perdeu e manteve o peso a longo prazo afirmou usar frequentemente estratégias relacionadas ao controle de ingestão de alimentos, como anotar ou relembrar o que foi consumido durante o dia, tomar cuidado com o tamanho das porções ingeridas, monitorar o peso e levar um estilo de vida saudável, com alimentação e exercícios físicos.

Alguns dos hábitos saudáveis indicados por este grupo foram: optar (se possível) por alimentos com baixo teor de calorias, comer frutas e vegetais diariamente, preferir carnes brancas, leite, queijos e outros laticínios com baixa gordura, além de priorizar alimentos assados ou grelhados a fritos.

Os pesquisadores também descobriram que os novos hábitos se tornaram mais fáceis e mais naturais com o tempo.

“As pessoas que mantiveram a perda de peso por mais tempo relataram maior frequência e repetição em escolhas alimentares saudáveis”, disse Suzanne Phelan, professora de saúde pública que liderou o estudo.

“As escolhas saudáveis ​​também se tornaram mais automáticas, à medida em que as pessoas continuavam a fazer essas escolhas.”

SUZANNE PHELAN

Cerca de 2 em cada 5 adultos norte-americanos são obesos e 1 em cada 3 tem sobrepeso. No Brasil, quase 20% da população está obesa e mais da metade (55%) tem sobrepeso.

A obesidade é considerada uma doença por órgãos internacionais e nacionais de Saúde, uma vez que ela está associada a complicações, como infartos, AVC, cânceres, diabetes, hipertensão, problemas articulares, distúrbios do sono, depressão, entre outros.

“Esses achados são encorajadores para quem trabalha com manutenção de perda de peso. Com o tempo, a manutenção da perda de peso pode se tornar mais fácil, exigindo menos esforço intencional”, disse Phelan.

O que são, exatamente, escolhas saudáveis?

Apesar de mostrar que aqueles que emagreceram continuaram a controlar a ingestão de alimentos, o estudo não diz exatamente o que são escolhas saudáveis.

Segundo o Guia Alimentar para a População Brasileira, uma dieta considerada equilibrada e saudável é aquela baseada em alimentos in natura, ou seja, em verduras, legumes, frutas, grãos, ovos e, de forma moderada, carnes. Também aconselha incluir na alimentação alimentos pouco processados, como leite, iogurtes, pães, queijos, entre outros.

O guia, elaborado pelo Ministério da Saúde, recomenda consumir ao menos 2 frutas por dia e vegetais e legumes em, ao menos, duas refeições diárias. Por outro lado, ele desencoraja o consumo de ultraprocessados, como refrigerantes, biscoitos industrializados, bolos de caixinha, comidas prontas congeladas, macarrão instantâneo, embutidos, salgadinhos, entre outros. Além de pouco nutritivos, eles são ricos em sódio, açúcar e/ou gordura e ainda são pouco nutritivos.


https://www.huffpostbrasil.com/


Similar Posts

Topo