Cientistas israelenses encontram maneira de prever diabetes gestacional durante a gravidez

Cientistas israelenses criaram um novo algoritmo que prevê diabetes gestacional nos estágios iniciais da gravidez.

Em até nove por cento das gestações, a mãe pode desenvolver níveis elevados de açúcar no sangue, apesar de não ter diabetes, aumentando os riscos para a mãe e o bebê.

Normalmente, o diabetes gestacional é diagnosticado entre as 24 e 28 semanas de gravidez com um teste de tolerância à glicose, no qual a mulher ingere uma solução de glicose e, em seguida, faz um exame de sangue para ver a rapidez com que ela é eliminada do sangue.

No entanto, um novo algoritmo de computador desenvolvido por pesquisadores do Instituto Weizmann de Ciência pode prever diabetes gestacional nos estágios iniciais da gravidez, ou mesmo antes da gravidez, permitindo mudanças nutricionais e de estilo de vida mais precoces.

“Nosso objetivo final tem sido ajudar o sistema de saúde a tomar medidas para impedir que o diabetes ocorra durante a gravidez”, disse o professor Eran Segal, cuja equipe liderou o estudo publicado na Nature Medicine nesta semana.

Para construir o algoritmo, eles analisaram dados de 600.000 gravidezes disponíveis em uma grande organização de saúde israelense antes de aplicar o aprendizado de máquina nos dados da gravidez de 2010-17.

Os dados incluíram centenas de “parâmetros”, como resultados de exames de sangue, histórico médico familiar, índice de massa corporal e idade.

Os cientistas então trabalharam com eles para determinar quais parâmetros influenciam na previsão de quando uma mulher pode estar em alto risco de desenvolver diabetes gestacional e, em seguida, desenvolveram um pequeno questionário para ajudar os médicos a avaliar o risco para a mãe.

Após analisar um conjunto de dados de 2.000 parâmetros, o algoritmo conseguiu identificar nove parâmetros, incluindo idade, IMC, histórico familiar e os resultados dos testes de tolerância à glicose de gestações anteriores, suficientes para identificar aqueles que correm o risco de desenvolver diabetes gestacional.

Uma porta-voz da Weizmann disse: “Essas descobertas sugerem que, ao fazer com que uma mulher responda apenas nove perguntas, é possível saber com antecedência se ela corre um alto risco de desenvolver diabetes gestacional.

“Se essas informações estiverem disponíveis desde o início … talvez seja possível reduzir o risco de diabetes por meio de medidas de estilo de vida, como exercícios e dieta. Por outro lado, as mulheres identificadas pelo questionário como de baixo risco de diabetes gestacional podem ser poupadas do custo e da inconveniência dos testes de glicose”.


https://jewishnews.timesofisrael.com/


Similar Posts

Topo