O ciclista de 92 anos diagnosticado com diabetes tipo 1 há 50 anos pedala pela cura do diabetes.

Aos 92 anos, John “Jack” Hughes já percorreu mais de 3.000 milhas em sua bicicleta reclinada este ano, de acordo com um comunicado de imprensa da JDRF.

E este número continua aumentando.

Quando Hughes, de Springdale, foi diagnosticado com a doença em 1968, ele tinha 41 anos. De acordo com o comunicado, não havia monitores de glicose na época. Também não havia bombas de insulina. Hughes mediu o açúcar no sangue através de testes de urina e usou insulina derivada de animais.

“Quando fui diagnosticado pela primeira vez, o exame de urina basicamente mostrou qual era o seu açúcar no sangue seis horas depois. Portanto, havia muita adivinhação ”, disse Hughes.

Ele fez várias internações de emergência nas duas décadas que se seguiram por causa da hipoglicemia, afirma o comunicado.

“Não sei como sobrevivi, mas consegui”, disse ele.

Agora, Hughes usa um monitor de glicose, faz testes regulares de A1C e usa insulina sintética chamada Humalog, que é mais eficaz e mais segura que a insulina animal.

Hughes sempre buscou os últimos avanços no gerenciamento moderno do diabetes tipo 1, afirma o comunicado. Mas Hughes diz que o exercício é a chave para se manter saudável. Ele é um ciclista ávido e já pedalou por mais de 60.000 milhas vitalícias.

“Jack é uma inspiração para muitos de nós em nosso capítulo”, disse Melanie Schmid, coordenadora de desenvolvimento do capítulo da JDRF no sudoeste de Ohio. “Suas realizações físicas, seu comprometimento e generosidade em apoiar nossa missão são realmente surpreendentes. Ele mostrou que o T1D não precisa impedir ninguém de viver uma vida longa e bem-sucedida”.

Hughes irá pedalar no JDRF Death Valley Ride para A Cura do Diabetes de 17 a 20 de outubro em Death Valley, Califórnia.

“Gosto de andar de bicicleta, mas para mim”, disse Hughes, “é tudo uma questão de contribuir para a comunidade T1D”.


https://www.cincinnati.com/


Similar Posts

Topo