Dia do sexo – Diabetes não tratada pode atrapalhar desempenho sexual

Metade dos homens com mais de 50 anos que têm diabetes desenvolvem distúrbios na ejaculação¹

O diabetes atinge hoje mais de 13 milhões de brasileiros². A doença pode causar diversas complicações na saúde e uma delas é a disfunção sexual¹. Na semana em que se comemora o Dia Mundial do Sexo, 6 de setembro, é também uma oportunidade de lembrar a população sobre a importância de seguir adequadamente o tratamento para evitar que a doença atrapalhe o desempenho sexual.

Nos homens, o diabetes pode causar distúrbios na ejaculação. Isso porque quando não controlado, o diabetes acarreta danos às paredes dos vasos sanguíneos que consequentemente afetam a circulação e o fluxo para o pênis¹. Alguns fatores como o mau controle da doença, tabagismo, pressão alta e colesterol são indicadores de risco¹. Dados apontam que metade dos homens com mais de 50 anos com diabetes desenvolvem distúrbios na ejaculação¹.

Já nas mulheres, as altas taxas de glicose, lesões nos nervos e até a depressão podem ser fatores que afetam o desempenho sexual naquelas que têm diabetes¹. Alguns dos efeitos que elas podem sentir:  falta de lubrificação – semelhante aos homens isso está associado à neuropatia ou fluxo sanguíneo reduzido -, maior dificuldade em alcançar o orgasmo e aumento do risco de infecções urinárias, devido aos elevados níveis de glicose4.

Uma maneira de reduzir riscos é manter um bom controle glicêmico com o tratamento adequado³. Tanto para homens, quanto para mulheres, o ideal é manter o tratamento indicado pelo médico, hábitos saudáveis e uma conversa franca com profissionais de saúde, caso percebam qualquer alteração no seu desempenho sexual. 

Sobre a Merck

A Merck é uma empresa líder em ciência e tecnologia em Saúde, Life Science e Performance Materials. Cerca de 52.000 funcionários trabalham para fazer uma diferença positiva na vida de milhões de pessoas todos os dias, criando maneiras mais qualitativas e sustentáveis ​​de viver. Desde o avanço das tecnologias de edição de genes e descobertas de maneiras inovadoras para tratar as doenças mais desafiadoras até a viabilização do uso da inteligência dos dispositivos, a Merck está presente. Em 2018, a Merck obteve um faturamento de € 14,8 bilhões em 66 países.

A exploração científica e o empreendedorismo responsável foram fundamentais para os avanços da Merck desde a sua origem em 1668. A família fundadora continua sendo a acionista majoritária do grupo de empresas de capital aberto. A Merck detém os direitos globais do nome e da marca da Merck em todo o mundo, exceto nos Estados Unidos e o Canadá, onde a empresa é conhecida como EMD Serono, MilliporeSigma e EMD Performance Materials. Para saber mais, acesse www.merck.com.br e siga-nos no Facebook (@grupomerckbrasil) e Instagram (@merckbrasil).

Referências

  1. Sociedadade Brasileira de Diabetes. Saúde Sexual. Acessado em 26 de agosto de 2019. Disponível em:https://www.diabetes.org.br/publico/vivendo-com-diabetes/saude-sexual
  2. Sociedadade Brasileira de Diabetes. O que é Diabetes?. Acessado em 26 de agosto de 2019. Disponível em:https://www.diabetes.org.br/publico/diabetes/oque-e-diabetes
  3. Liga Interdisciplinar de diabetes. Universidade Federal de Rio Grande do Sul. Saúde Sexual e Diabetes. Acessado em 26 de agosto de 2019. Disponível em: https://www.ufrgs.br/lidia-diabetes/2018/04/15/saude-sexual-e-diabetes/
  4. Associação Americana de Educadores em Diabetes. Sexualidade e Diabetes. Acessado em 26 de agosto de 2019. Disponível em: https://www.diabeteseducator.org/docs/default-source/legacy-docs/_resources/pdf/general/Sexual_health_tipsheet.pdf



Similar Posts

Deixe uma resposta

Topo