Deficiência de ferro e depressão no diabetes tipo 1

Estudo recente teve por objetivo investigar a relação entre deficiência de ferro e depressão em pacientes com diabetes tipo 1 (DM1). O principal achado do estudo foi que havia uma associação entre deficiência de ferro e depressão e redução da qualidade de vida em DM1.

Relação entre eles

A deficiência de ferro (DF) é a forma mais comum de desnutrição em todo o mundo. O ferro é essencial para a produção de glóbulos vermelhos. Os glóbulos vermelhos transportam oxigênio e outros nutrientes pelo corpo. A ferritina é outro teste que detecta DF. O grau de DF em pessoas com depressão está associado com a gravidade dos seus sintomas depressivos.

Por uma razão desconhecida, os pacientes com DM1 apresentam maior risco de DF. Eles também estão em maior risco de desenvolver depressão por causa de sua doença crônica.

A relação entre depressão, qualidade de vida, satisfação com o tratamento e DF em pacientes com DM1 não é conhecida.

Métodos e descobertas

Este estudo incluiu 109 pacientes com DM1. Testes de sangue foram realizados para testar a DF. Questionários padronizados foram usados ​​para medir depressão, qualidade de vida e satisfação com o tratamento.

Níveis diminuídos de ferro e níveis de ferritina foram observados em 16,8% e 26,7% dos pacientes. Depressão foi observada em 40-42% dos pacientes. Objetivos pessoais e escores de satisfação com o tratamento foram maiores em pacientes que não tinham baixo nível de ferro. Houve uma associação significativa entre baixo status de ferro e depressão nesses pacientes.

Conclusão

Os autores concluíram que havia uma alta taxa de depressão entre os pacientes com DM1. Depressão foi associada com baixo índice de ferro no sangue.

Entretanto…

Este estudo foi realizado com um número muito pequeno de pacientes. Estudos maiores são necessários para melhores evidências.


https://medivizor.com/


Similar Posts

Deixe uma resposta

Topo