Neuropatia Diabética: Associação Brasileira de Estomaterapia lança cartilhas educativas para público leigo

Com o objetivo de ajudar pessoas com diabetes a evitar complicações, especialmente nos pés, consequências da neuropatia periférica, a Sobest, Associação Brasileira de Estomaterapia: estomias, feridas e incontinências, lança a cartilha “Neuropatia periférica por diabetes: prevenção de complicações”. A neuropatia periférica afeta os nervos periféricos, pode ser incapacitante e até fatal e acomete milhões de pessoas no mundo, especialmente diabéticos e idosos. “A infecção nas feridas decorrente do diabetes é uma das complicações mais graves e a principal causa de amputação”, diz a Profa. Dra. Sônia Regina Pérez Evangelista Dantas, Diretora do Departamento de Desenvolvimento Profissional da Sobest e coordenadora do projeto.

O diabetes é uma grande preocupação na área da saúde. São 425 milhões de diabéticos no mundo (2017), segundo a International Diabetes Federation. No país, são 12,5 milhões de pessoas com diagnóstico da doença – cerca de 8,9% da população brasileira. O Brasil ocupa o 4º lugar entre os países com maior número de pessoas com diabetes.

Informações têm objetivo de evitar neuropatia periférica e insuficiência venosa

A cartilha explica como o não controle da hiperglicemia pode comprometer a circulação sanguínea e os nervos, aponta os sintomas da neuropatia periférica e o risco que a perda da sensibilidade traz para o desenvolvimento de feridas nos pés. Esclarece ainda o que a pessoa pode fazer para prevenir as complicações do diabetes e os cuidados que ajudam a controlar o nível de glicose no sangue.

“Falamos também sobre a atenção especial que necessita ser dada aos pés, como exames diários para observar calos e lesões e a importância de mantê-los limpos e hidratados”, diz Sônia. A cartilha traz ainda cuidados com as unhas e até dicas na hora de escolher os sapatos.

A Sobest também preparou um guia sobre “Insuficiência Venosa: Prevenção de Úlceras”, para manejo de sinais e sintomas. A insuficiência venosa crônica dos membros inferiores é considerada a mais prevalente das doenças venosas e causa dor e desconforto ao paciente. Muitas vezes pode evoluir para a formação de úlceras. Fatores de risco como obesidade, estilo de vida, trabalho, dieta, história familiar devem ser considerados e estão cada vez mais presentes em nossa população.

As cartilhas podem ser acessadas pelo link http://www.sobest.org.br/noticia/231

Sobre a Sobest:

A Sobest é uma associação multidisciplinar, de caráter científico e cultural, alicerçada nos preceitos estabelecidos e aceitos mundialmente para a enfermagem em Estomaterapia, fundamentada nas bases éticas e filosóficas da Associação Brasileira de Enfermagem (ABEN), em nível nacional, e do World Council of Enterestomal Therapists (WCET) – an association of nurses (WCET), em nível internacional.



Similar Posts

Deixe uma resposta

Topo