Hiperfagia: conheça a doença da compulsão alimentar

Provavelmente você já ouviu alguém dizer que está acima do peso por causa da compulsão alimentar, ou porque “descontou” na comida suas ansiedades e estresse. Esse comportamento merece atenção, pois, se repetido várias vezes pode acabar gerando o desenvolvimento de uma doença chamada hiperfagia, que é o aumento patológico do apetite.

“Muitas vezes esse quadro vem associado à bulimia, ao descontrole alimentar caracterizado pela ingestão excessiva de alimentos”, disse o médico Wesley Schunk.

De acordo com o último levantamento realizado pelo Ministério da Saúde, a população da capital do Espírito Santo está majoritariamente acima do peso. O alerta vem da Pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel). Em Vitória, 52,6% dos habitantes estão com excesso de peso e 16,8% obesos. A situação não é diferente das demais capitais brasileiras, onde mais da metade da população está com excesso de peso (54%).

A hiperfagia é uma das maiores causas para o surgimento da obesidade. “Esse é um dos maiores problemas de saúde no mundo. A obesidade traz consigo várias outras doenças, que combinadas matam milhões de pessoas por ano, como o diabetes, doença cardiovascular, câncer, derrame, demência e várias outras”, disse o médico.

A dona de casa, Leonilza Lyrio conta que estava obesa, com a diabetes aumentada e passou por um grande susto. Teve uma internação muito séria e passou dias no hospital. “Após esse susto eu decidi melhorar minha qualidade de vida. Tenho realizado caminhadas e melhorei muito a minha alimentação. Ainda estou acima do peso, mas sai da obesidade”, disse.

“O principal sintoma está no ganho de peso. Quando a pessoa começa a engordar sem nenhum motivo explicado, há sinal de hiperfagia, principalmente se existiram momentos traumáticos há pouco tempo. Depois de um grande problema, se isolar do convívio social também é sinal do transtorno”, explicou Wesley Schunk. 

De acordo com o médico existem episódios que demonstram que uma pessoa pode estar desenvolvendo quadro de hiperfagia, são eles:

  • Comer muito mais rápido que o normal;
  • Comer até sentir-se desconfortável fisicamente;
  • Ingerir grandes quantidades de comida, mesmo estando sem fome;
  • Comer sozinho por sentir-se envergonhado da quantidade de comida ingerida;
  • Sentir-se culpado e/ou deprimido após o episódio.

O tratamento se dá da mesma maneira que outros transtornos alimentares. Um acompanhamento com médico e nutricionista é crucial e deve ser complementado por psicoterapia. Consultas com um psiquiatra podem ser indicadas nos casos em que o paciente estiver com quadro de depressão ou outras doenças correlatas.


https://www.folhavitoria.com.br/


Similar Posts

Topo