Conheça a empresa de tecnologia que procura reverter o diabetes em 10 milhões de pessoas

A Grã-Bretanha, como muitos outros países ao redor do mundo, está enfrentando uma crise de saúde por causa do Diabetes. Pesquisas mostram que o diagnóstico da doença duplicou nos últimos 20 anos, com uma estimativa de 3,7 milhões de pessoas com mais de 17 anos afetados. 

O que é ainda mais preocupante é que 12,3 milhões de britânicos estão em risco de desenvolver diabetes tipo 2, colocando uma enorme pressão sobre o NHS, sistema de saúde do Reino Unido. Especialistas já haviam avisado  que o custo dos tratamentos poderia chegar a £ 17 bilhões até 2035.

Mas a empresa de tecnologia Diabetes Digital Media (DDM) acredita que pode resolver este problema crescente com  soluções de saúde digital baseadas em evidências, sendo uma delas a plataforma comunitária diabetes.co.uk. Está em uma missão ousada para reverter o diabetes tipo 2 em 10 milhões de pacientes até 2022 e ajudar o NHS a economizar £ 50 milhões através de prescrições. 

Arjun Panesar fundou a empresa quando seu avô foi submetido a um bypass cardíaco quádruplo e foi diagnosticado com diabetes tipo 2. “Enquanto estudava para um mestrado em Inteligência Artificial, percebi que havia pouco apoio para pessoas com diabetes e lançou a primeira comunidade de diabetes digital do mundo.

“Hoje, a DDM tem mais de 1,2 milhão de membros de 190 países, fornecendo informações sobre a comunidade do diabetes. Ao analisar os grandes dados criados em diferentes plataformas, desenvolvemos caminhos de tratamento altamente personalizados”.

Tratar o diabetes

Usando informações extraídas de sua plataforma comunitária, a DDM desenvolve sistemas de IA (Inteligência Artificial) inovadores que facilitam o envolvimento e o aprendizado do paciente. Uma dessas soluções é o Low Carb Program, uma plataforma de mudança de comportamento que aborda diabetes, pré-diabetes e obesidade. Disponível no iOS, Android, Apple Watch e desktops, oferece resultados clinicamente validados e revisados ​​por pares.

Arjun diz: “Os usuários recebem 12 semanas iniciais de educação estruturada focada na nutrição, seguida por um período de manutenção orientado por IA. Os participantes têm acesso a módulos focados em nutrição, com um novo módulo disponível a cada semana. Os módulos são projetados para ajudar os participantes a reduzir gradualmente a ingestão total de carboidratos a fim de atingir seus objetivos auto-selecionados.

“O Programa incentiva os participantes a fazer mudanças de comportamento com base em ‘Pontos de Ação’ ou metas de mudança de comportamento no final de cada módulo. Essas metas são apoiadas por recursos que estão disponíveis para download, incluindo folhas de informações, receitas e sugestões de idéias de substituição de alimentos”.

Inclui ferramentas digitais para monitorar dados sobre diversas variáveis, como níveis de glicose no sangue, pressão arterial, humor, sono, ingestão de alimentos e peso corporal. Ele continua: “As aulas são ensinadas através de vídeos, conteúdo escrito ou podcasts de duração variável (aproximadamente 3 a 12 minutos de duração). Os comportamentos são mantidos com suporte personalizado, recursos e educação contínua para sustentar comportamentos e envolvimento aprendidos”.

Arjun Panesar, fundador e CEO da Diabetes Digital Media DDM

Escalando a tecnologia

Depois de passar por testes rigorosos, o programa foi aceito no NHS Apps Library (biblioteca de aplicativos do NHS) no mês passado. Enquanto isso, uma nova parceria com a Ascensia Diabetes Care facilitará a adesão entre os profissionais de saúde, oferecendo potencialmente milhares de pacientes ao acesso à tecnologia. A DDM afirma que 1 em cada 4 pessoas que completaram o programa estão agora em remissão e levando uma vida saudável.

“A tecnologia digital, como o Low Carb Program, está ampliando a saúde tradicional de várias maneiras. Em primeiro lugar, pode fornecer as ferramentas, o suporte e os recursos necessários aos pacientes para otimizar seu estilo de vida e colocar condições como diabetes tipo 2 ou pré-diabetes em remissão”, continua Arjun.

“É economizar tempo aumentando o relacionamento profissional / paciente da área de saúde – aplicativos como o Low Carb Program podem ser fornecidos durante as consultas de 10 minutos dos médicos ajudando diminuir a carga da equipe profissional de saúde. Um dos principais benefícios da tecnologia digital é que ela oferece a oportunidade de envolver e afetar pessoas em grande escala, ao mesmo tempo em que mantém a hiper personalização do tratamento”.

Arjun acredita que o aplicativo pode ajudar milhares de pessoas a mudar suas vidas. Ele afirma que uma pessoa foi capaz de perder 50 kg e colocar o diabetes tipo 2 em remissão, enquanto outro reduziu sua dependência de medicamentos em 75%. “Toda a equipe da DDM é motivada pelo feedback fornecido pelos usuários. Em menos de 3 anos, a plataforma acumulou mais de 380.000 membros”, diz ele.

No entanto, ele observa que a tecnologia pode ir mais longe, ajudando o NHS a economizar dinheiro em termos de medicação e progressão da doença, além de otimizar o tempo e os recursos usados ​​pelos médicos de clínica geral e pelos profissionais de saúde.

Nos próximos meses, Arjun e sua equipe embarcam em uma ambiciosa campanha de aumento de escala. Ele acrescenta: “Estamos trabalhando no dimensionamento global da solução do Low Carb Program com parceiros acadêmicos e de negócios. Isso inclui permitir que o Programa Low Carb seja prescrito para pacientes com diabetes tipo 2, pré-diabetes e obesidade como uma terapia digital ou medicação, permitindo que profissionais de saúde monitorem pacientes de alto risco em tempo real”.

 

https://www.forbes.com/


Similar Posts

Topo