5 Complicações pouco conhecidas causadas pelo Diabetes Tipo 2

Photo by Bernard Hermant on Unsplash

As complicações do diabetes tipo 2 são comuns e aterrorizantes, mas depois de viver com a doença por alguns anos, as palavras parecem deslizar pelo cérebro com uma estranha familiaridade: neuropatiaretinopatiadoença cardíacaderrame cerebral, cegueiraamputação.

Você pode sofrer de complicações mais típicas, como açúcar elevado ou baixa do nível de açúcar no sangue (hipoglicemia) , e pode até ter sido diagnosticado no estado de risco de vida com uma cetoacidose. Mas existem complicações da diabetes tipo 2 que podem surpreendê-lo, algumas das quais você pode nunca ter ouvido.

Leia mais para entender as cinco complicações surpreendentes do diabetes tipo 2.

1. Diabetes mal controlado é correlacionado com demência

Açúcares elevados no sangue afetam a memória ao longo do tempo, e testes de imagem do cérebro das pessoas com diabetes mostraram mudanças cognitivas negativas devido ao controle ruim, de acordo com um estudo publicado no Journal of Alzheimer’s Disease em 2014. Mais pesquisas são necessárias, mas controlar seus níveis de glicose pode ajudar a evitar a demência, além de ler, meditar e conversar regularmente com outras pessoas.

2. Diabetes pode levar a perda óssea e osteoporose

Níveis elevados de açúcar no sangue podem enfraquecer a densidade óssea, e alguns medicamentos orais para diabetes podem promover a perda óssea. Pessoas com diabetes são 20% mais propensas a sofrer uma fratura de quadril do que seus pares que não têm a doença, de acordo com um estudo publicado em fevereiro de 2015 na Osteoporosis International. Certifique-se de ingerir muitos alimentos que contenham cálcio e vitamina D, e faça exames regulares de densidade óssea para ajudar a evitar fraturas.

3. Depressão

Quase 1 em cada 3 pessoas com diabetes sofre de depressão. Alguns estudos mostram que ter diabetes quase dobra seu risco de desenvolver depressão. Diabetes é solitário, invisível, é uma condição ao longo da vida e outros podem não saber que você está lutando. É importante procurar ajuda na forma de grupos de apoio, na comunidade online de diabetes ou conversar com seu médico se estiver se sentindo sem esperança para ajudar a prevenir o início da depressão.

4. Gastroparesia

O açúcar elevado no sangue crônico afeta negativamente os nervos autônomos da pessoa. Esses são os nervos que controlam as funções corporais involuntárias, como pressão sanguínea, transpiração, função da bexiga e digestão.

Um sintoma da neuropatia autonômica é a gastroparesia, uma condição na qual o estômago leva muito tempo para esvaziar seu conteúdo. As pessoas experimentam sintomas como náuseas, inchaço, refluxo e uma sensação precoce de saciedade ao comer. A melhor maneira de prevenir a gastroparesia é controlar rigidamente o açúcar no sangue e comer refeições menores e mais frequentes com menos fibra. Seu médico também pode receitar medicamentos que possam ajudar e encaminhar você a um nutricionista para um melhor planejamento alimentar.

5. Disfunção Erétil

O problema é outro possível resultado de danos aos nervos autonômicos. Em um estudo publicado em maio de 2015 no Diabetes Research and Clinical Practice, os pesquisadores observaram que as taxas de disfunção erétil aumentaram conforme o número de HbA1c também subiu em 200 homens italianos com diabetes tipo 2. Sabe-se que a disfunção erétil ocorre em mais de 50% dos homens que tiveram diabetes por dez anos ou mais, mas isso não precisa ser o seu destino. O bom controle do açúcar no sangue, uma dieta saudável e o controle do estresse têm mostrado retardar a progressão da disfunção erétil e melhorar a experiência do quarto para qualquer pessoa com diabetes. Seu médico também pode receitar medicamentos para ajudar.

 

https://www.diabetesdaily.com/


Similar Posts

Topo