Metformina pode ajudar a prevenir a degeneração macular relacionada à idade em pessoas com diabetes tipo 2

Photo by oldskool photography on Unsplash

A metformina estabeleceu-se como a medicação de escolha quando se trata do tratamento de primeira linha do diabetes tipo 2. Além de reduzir o açúcar no sangue, a medicação pode prolongar a vida, diminuir os riscos cardíacosdiminuir a pressão alta e fornecer outros benefícios para a saúde.

Agora os pesquisadores também observaram que a metformina (que é vendida sob marcas como Glucophage, Glumetza e Fortamet) também pode diminuir a probabilidade de degeneração macular relacionada à idade (DMRI) – uma das principais causas de perda de visão em pessoas de 50 anos ou mais. A condição, que as pessoas com diabetes estão em maior risco, afeta cerca de 2,1 milhões de pessoas em todo o país, de acordo com o National Institutes of Health.

Um olhar mais atento sobre o estudo da metformina e da DMRI

No Brasil a metformina também é vendida sob a marca Glifage

Em um relatório apresentado em 28 de outubro na Reunião Anual da American Academy of Ophthalmology, pesquisadores de Taiwan analisaram os dados de saúde de 45.524 pessoas com diabetes que estavam tomando metformina em comparação com 22.681 pacientes que não estavam tomando a medicação. Todos os participantes tinham diabetes tipo 2 de início recente. O estudo retrospectivo se estendeu de janeiro de 2001 a dezembro de 2013.

Os cientistas descobriram que os usuários de metformina tinham um risco 50% menor de contrair DMRI (degeneração macular relacionada à idade) do que aqueles que não tomavam a medicação.

“Nosso estudo é o primeiro a revelar o efeito protetor da metformina sobre o desenvolvimento da DMRI”, disse o investigador principal, Yu-Yen Chen, MD, do Hospital Geral de Veteranos de Taichung, em Taiwan, em um comunicado. “Embora mais estudos sejam necessários para determinar como a metformina protege contra o desenvolvimento da DMRI, esse é um desenvolvimento estimulante para os pacientes em risco”. O Dr. Chen não estava disponível para comentários diretos.

Mark Fromer, MD, um oftalmologista no Hospital Lenox Hill, em Nova York, que não esteve envolvido no estudo, diz ter visto dezenas de milhares de pacientes com diabetes e milhares de pacientes com degeneração macular. Devido à variedade de problemas de saúde que podem resultar do alto nível de açúcar no sangue, os indivíduos que recebem prescrição de metformina tendem a ter vários problemas de saúde preexistentes. No entanto, Dr. Fromer diz: “O que você não vê com frequência em muitos pacientes com metformina é a degeneração macular – então esses pesquisadores podem estar interessados ​​em alguma coisa”.

Fromer adverte que este é um estudo retrospectivo. Embora a pesquisa tenha envolvido grandes números durante um longo período, ele diz que um estudo controlado com pacientes atuais é necessário para que os cientistas possam examinar outros fatores, incluindo tabagismo, obesidadedieta e o uso controlado da droga.

Por que a Metformina pode ajudar com a DMRI?

A inflamação e o estresse oxidativo há muito tempo são conhecidos por desempenhar um papel fundamental no desenvolvimento do diabetes e da DMRI (degeneração macular relacionada à idade), dizem os pesquisadores. O estresse oxidativo é um distúrbio no equilíbrio entre a produção de radicais livres prejudiciais e a capacidade do corpo de desintoxicá-los.

“Desde que na metformina encontram-se propriedades de anti-inflamação e anti-oxidação, é relevante propor que a metformina pode reduzir a ocorrência de DMRI”, escrevem os autores do estudo.

Como o diabetes pode desempenhar um papel

Quando uma pessoa tem diabetes, o açúcar no sangue pode não alcançar as células para que a glicose seja usada como energia. O açúcar que se acumula no sangue é destrutivo para os vasos sanguíneos que liberam sangue para órgãos vitais. Isso aumenta o risco de muitos problemas de saúde, incluindo ataque cardíaco e derrame. Disponível como comprimido ou líquido, a metformina ajuda a reduzir a quantidade de açúcar que o fígado libera no sangue e melhora a maneira como o corpo lida com a insulina, que regula a quantidade de glicose no sangue.

Pessoas com diabetes podem ter um risco maior de cegueira porque o aumento dos níveis de açúcar no sangue pode prejudicar os olhos, de acordo com a Associação de Degeneração Macular. A degeneração macular é a causa número 1 de perda de visão, afetando mais de 10 milhões de americanos, observa a Fundação Americana de Degeneração Macular. Isso é mais do que catarata e glaucoma combinados.

Como a degeneração macular afeta a visão

A degeneração macular danifica uma porção específica da retina chamada mácula. A mácula captura as imagens que vemos e transmite esses visuais através do nervo óptico para o cérebro. O National Eye Institute descreve a mácula como a parte do olho necessária para uma visão central nítida, que nos permite ver objetos que estão sempre à frente. À medida que a mácula se rompe, a visão fica embaçada ou ondulada e pode levar à perda total da visão. Não há cura conhecida para a degeneração macular.

A DMRI ocorre mais frequentemente em pessoas com mais de 55 anos, de acordo com a Fundação Americana de Degeneração Macular. Os autores observam que o risco de DMRI foi muito maior em pacientes com mais de 70 anos em comparação com aqueles com menos de 50 anos.

“A cada década de vida, suas chances de desenvolver degeneração macular aumentam”, diz Fromer. “Cada década da sua vida diminui a função da retina”.

A DMRI é uma das duas doenças degenerativas da retina mais comuns, de acordo com um estudo da Clinical Ophthalmology. O outro problema comum relacionado aos olhos para aqueles com diabetes não controlado é a retinopatia diabética, que prejudica os vasos sanguíneos da retina e resulta em manchas de perda de visão. A American Diabetes Association aponta que mais de 60% das pessoas com diabetes tipo 2 têm algum grau de retinopatia.

A equipe de Chen observa que os participantes com hipertensãohiperlipidemiadoença arterial coronariana, obesidade e retinopatia diabética também tiveram um risco significativamente maior de desenvolver DMRI.

Embora a metformina possa ajudar a reduzir o risco de DMRI, a Fundação Americana de Degeneração Macular também recomenda mudanças no estilo de vida, como dieta, exercícios, evitar fumar e proteger os olhos da luz ultravioleta.

 

https://www.everydayhealth.com/


Similar Posts

Topo