Menino vende abóboras para poder comprar cão de alerta de hipoglicemias

Quase toda criança quer um cachorro, mas algumas crianças precisam de um.

Ian Unger é diabético do tipo 1. Ele precisa monitorar constantemente seu nível de açúcar no sangue e ainda o fará pelo resto de sua vida. Ele sempre tem que ter supervisão e não pode nem pegar o ônibus para ir a escola. Para ser o mais independente e social possível, ele quer um cão de alerta diabético que para que o avise quando seus açúcares estiverem instáveis. O problema é que eles podem custar até US $ 25 mil.

“Se sua glicemia estiver subindo ou caindo rápido, o cachorro vai alertá-lo sobre isso”, diz Katrina Christensen, mãe de Ian, “Ele pode corrigir os níveis de glicose antes que se torne um problema”.

Os cães são conhecidos por alertar com uma antecedência de 45-60 minutos quando irá ocorrer uma queda ou elevação rápida de açúcar no sangue. Um vez que Ian não se qualifica para cobertura por seguro ou qualquer outro programa, ele terá que arcar com o custo total.

“Nós realmente não queríamos pedir dinheiro às pessoas”, diz Christensen, “estamos apenas tentando incentivá-lo a fazer por conta própria. Estamos tentando ensiná-lo que, se ele quiser alguma coisa, deve trabalhar por isso.

Seus pais disseram a ele que provavelmente levaria alguns anos, mas Ian começou a fazer planejamentos antes disso.

“Eu estava pensando em montar uma barraca de limonada”, diz Ian, “eu fiz isso um dia e ganhei muito dinheiro”.

Então vieram as abóboras. Sua família cuidava e vendia abóboras de um pequeno jardim por décadas. Depois que seu avô morreu, Ian assumiu.

“Eu as plantei”, diz Ian, “havia algumas ervas daninhas, mas cuidei muito bem”.

Enquanto cresciam, ele planejava vendê-las e juntar o dinheiro e fazer uma poupança. Ele tinha 150 abóboras do jardim que foram vendidas em poucos dias.

“Eu esperava vender pelo menos bem, mas não esperava vender tantas”, diz Ian, “continuei recebendo doações e não pude acreditar em quantas abóboras eu já ganhei”.

As pessoas viram sua posição, ouviram sua história e doaram abóboras. Sua história foi compartilhada em todo o país e aqueles que não podiam comprar, doaram online e esta semana ele conseguiu atingir seu objetivo. Ian nem sequer hesitou com o que fazer com o dinheiro extra.

“Queremos dar dinheiro para outras pessoas que precisam dele, como aquelas que têm diabetes tipo 1 e 2”, diz Ian, “quando elas precisarem de um cão ou precisarem de algo, nós simplesmente lhes damos o dinheiro”.

A abóbora vai mudar a vida de Ian. Seu trabalho também pode mudar a vida de vários outros. Ian fez parecer fácil ao vender suas abóboras na estrada.

Quando perguntado qual é o segredo para vender tantas abóboras, ele disse: “Gentileza e fofura”.

 

https://www.9and10news.com/


Similar Posts

Deixe uma resposta

Topo