Pesquisa analisa as causas subjacentes para o declínio cognitivo no diabetes tipo 2

Diabetes tipo 2 tem sido associado a um risco aumentado de disfunção cognitiva e demência, mas os mecanismos subjacentes são incertos.

Um novo estudo publicado por pesquisadores na Ucrânia e na Holanda procurou investigar as razões subjacentes para essa conexão.

Como Foi Conduzido O Estudo?

Noventa e três pessoas com diabetes tipo 2 entre as idades de 62 a 67, com diabetes por cerca de 9 ± 6,7 anos e HbA 1c  65 ± 10 mmol / mol, 8,1 ± 1,3% foram incluídos no estudo.

O funcionamento cognitivo desses pacientes foi avaliado por uma bateria de testes que abrangem memória, velocidade de processamento e funcionamento executivo.

Os volumes do tecido cerebral e os volumes de hiper-intensidade da substância branca foram determinados com base nos resultados da ressonância magnética. Análises de regressão linear foram realizadas ajustadas para idade, sexo e escolaridade.

O Que Os Resultados Mostram?

Testes de imagem revelaram que mudanças nas regiões de substância branca do cérebro que são indicativas de doença de pequenos vasos estão associadas à diminuição da velocidade de processamento (o tempo que uma pessoa leva para realizar uma tarefa mental) em pessoas com diabetes tipo 2.

Além disso, maior pressão arterial e pior função renal estavam relacionadas a pior cognição.

Os resultados sugerem que os vasos sanguíneos no cérebro podem estar envolvidos nos mecanismos que levam ao declínio cognitivo em indivíduos com diabetes tipo 2.

“A disfunção cognitiva é um alvo emergente de complicações do diabetes mellitus”, disse o principal autor Dr. Boris Mankovsky , da Academia Médica Nacional de Educação de Pós-Graduação, em Kiev, Ucrânia, “acreditamos que nossos resultados fornecem alguma pista sobre os mecanismos por trás de sua desenvolvimento”.

Os autores concluem que, em pessoas com diabetes tipo 2 de longa duração, menos estritamente controladas, os volumes de hiper-intensidade da substância branca foram associados à diminuição da velocidade de processamento.

Eles dizem que isso sugere que a doença dos pequenos vasos cerebrais é um mecanismo de doença subjacente de disfunção cognitiva nesses indivíduos.

O estudo foi publicado no Journal of Diabetic Medicine.

 

https://dlife.com/


Similar Posts

Topo