10 hábitos simples para o bem do coração

Photo by DESIGNECOLOGIST on Unsplash

Cuidar do coração deve ser prioridade! E não é preciso mudar muito a rotina para dar aquela força para a saúde. Confira a lista de hábitos simples que o dr. Hélio Castello, cardiologista intervencionista da Angiocardio, recomenda para poupar o coração.

1. Regule o sal na comida

Não tem como negar que ele é o melhor tempero para a comida, mas Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a quantidade máxima de sal recomendada por dia é de 5 gramas (uma colher de chá) e, pasme, o brasileiro consome o dobro disso! Uma dica para evitar o excesso é preparar os alimentos com temperos naturais livres de sódio, como ervas finas, orégano, alho, pimenta e mostarda em pó. Além disso, o cardiologista aconselha evitar congelados e nunca deixar o saleiro sobre a mesa.

2. Evite produtos enlatados

Os alimentos industrializados e os embutidos têm altas doses de sódio e gorduras, por isso, sempre que puder, faça uma escolha mais natural. Verduras, legumes, cereais, oleaginosas, laticínios desnatados, azeites, óleos vegetais, peixes e carnes magras devem estar sempre presentes na alimentação. A dica do médico é ler os rótulos com atenção e optar por alimentos com pouco teor de sódio.

3. Fique de olho na balança

Segundo o Ministério da Saúde, 70% dos homens e 61% das mulheres que convivem com a hipertensão são obesos. O cardiologista explica que essa relação perigosa acontece porque, com o aumento de peso, aumenta também a produção de insulina plasmática – um hormônio que favorece a absorção de sódio pelos rins, aumenta a atividade vascular e o volume sanguíneo. Dessa maneira, o resultado é um maior volume de sangue em vasos sanguíneos mais estreitos, o que leva a um aumento da resistência ao trabalho do coração e consequente elevação da pressão arterial.

4. Beba água durante os exercícios

A prática de atividades físicas regularmente faz muito bem à saúde, mas é fundamental manter a hidratação do corpo. Isso porque, com a transpiração há o risco de desidratação e diminuição do volume de sangue. Portanto, garrafinha de água na mão!

5. Desacelere

Segundo dr. Hélio, o estresse e a ansiedade do dia a dia liberam hormônios que promovem aumento da frequência cardíaca, constrição dos vasos e elevação da pressão arterial. É claro que todo mundo passa por momentos difíceis na rotina, mas relaxamento, meditação e respiração são alternativas para o controle do estresse e redução da pressão arterial.

6. Reduza a carne vermelha

Não é preciso ser radical e excluir os cortes do cardápio, mas é aconselhável diminuir o consumo e procurar alternativas. A carne vermelha possui altos níveis de gordura saturada, que é uma grande vilã para a saúde do coração.

7. Beba com moderação

Segundo o médico, a ingestão de bebidas alcoólicas está entre os fatores primordiais e responsáveis pelo aumento das doenças crônicas não transmissíveis. Em relação à hipertensão, a ingestão de bebidas alcoólicas em excesso eleva a pressão arterial, aumentando agudamente a chance de AVC ou infarto.

8. Refrigerante também pede moderação

O refrigerante é uma das bebidas que contribuem para o mau colesterol e a diabetes. Isso porque pode aumentar o risco de desenvolver obesidade, que é fator de risco de problemas no coração. Além disso, o refrigerante conta com cerca de 37 gramas de açúcar a cada lata de 350 ml. Por isso, quanto menos refrigerante for consumido, melhor.

9. Fumar nem pensar!

O vício também está relacionado a problemas cardiovasculares e ao aumento considerável da pressão arterial. O fumo pode piorar a constrição dos vasos, piorando os níveis pressóricos. Além disso, potencializa a chance de o hipertenso ter sofrer um infarto.

10. Segure a mão no açúcar

O consumo excessivo de açúcar pode fazer mal para a saúde do coração, inclusive gerando doença como diabetes, que é fator de risco. A Organização Mundial da Saúde recomenda apenas 25 gramas por dia, o equivalente a cerca de duas colheres de sopa.

 

https://mdemulher.abril.com.br/


Similar Posts

Topo