Cientistas australianos usam banco de sangue para desenvolver “vacina” para o diabetes

Cientistas australianos estão otimistas de que um banco de doações de sangue irá ajudá-los a desenvolver uma vacina para o diabetes tipo 1.

A equipe do Instituto de Pesquisa Médica de São Vicente tornou-se a primeira equipe de pesquisas do mundo a observar as células imunológicas destruírem as células beta produtoras de insulina no pâncreas.

Eles descobriram que as células imunológicas são direcionadas para a molécula peptídeo-C e estão agora desenvolvendo um teste de sangue para medir a resposta imune à molécula, que acreditam sera causa do diabetes tipo 1.

Stuart Mannering, um imunologista em São Vicente, disse que a equipe estava esperançosa em desenvolver uma terapia que iria orientar o sistema imunológico a não atacar as células.

“Esse é o nosso objetivo de longo prazo”, disse Mannering à News Limited na quarta-feira.

“O próximo passo para isso é medir qual a resposta imune em amostras de sangue para que possamos tentar detectá-lo antes que as pessoas desenvolvem sintomas do diabetes tipo 1”.

“O que realmente gostaríamos de fazer seria um exame de sangue que pudéssemos fazer depois de um período de tempo muito mais curto do que o atual para que possamos ver se a resposta imunológica está indo na direção que queremos”.

O teste será desenvolvido usando amostras de um biobanco, uma lista de pessoas dispostas a doar amostras de sangue para o bem da pesquisa médica.

“O biobanco vivo é realmente essencial porque nos permite fazer este estudo usando sangue humano de pessoas com e sem diabetes e isso é um passo decisivo para estudos mais humanos a fim de que possamos desenvolver algo que será útil na clínica “, disse Mannering.

A equipe recebeu o Prêmio Millenium de Diabetes da Austrália 2017 nesta quarta-feira juntamente com uma subvenção no valor de 100.000 dólares dos EUA.

 

http://www.ecns.cn/


Similar Posts

Topo