Treinamento de intervalo de alta intensidade, uma arma na guerra contra a diabetes

Uma nova pesquisa revelou que o treinamento de intervalo de alta intensidade (HIIT), onde curtas rajadas de atividade são misturadas com períodos de descanso, aumenta o metabolismo da glicose nos músculos, bem como a sensibilidade à insulina no diabetes tipo 2.

Depois de um período de treinamento de duas semanas, a absorção de glicose nos músculos da coxa retornou a um nível normal.

O projeto da Universidade de Turku, na Finlândia, estudou os impactos na saúde do treinamento de intervalo de alta intensidade em pessoas saudáveis ​​e diabéticos, e os resultados são encorajadores.

HIIT tem um rápido impacto sobre o metabolismo. No entanto, não foram demonstradas grandes diferenças entre o impacto do HIIT e o treinamento contínuo de intensidade moderada durante um período de tempo mais longo. O principal benefício do treinamento de intervalo de alta intensidade é principalmente pelo fato dele levar menos tempo, disse Tanja Sjoros.

Primeiramente no estudo, os homens saudáveis ​​entre quarenta e cinquenta anos fizeram treinamento de intervalo de alta intensidade ou treinamento de intensidade tradicional, moderada. Mais tarde, um grupo de pessoas com resistência à insulina realizou uma rotina semelhante de treinamento de duas semanas. Alguns deles tinham diabetes tipo 2 e alguns pré-diabetes, ou seja, seus níveis de açúcar no sangue eram elevados, mas ainda não suficientemente altos para diagnosticá-los com diabetes tipo 2.

Antes do início do treinamento, o metabolismo da glicose e a sensibilidade à insulina das pessoas resistentes à insulina eram significativamente menores em comparação com o grupo de indivíduos saudáveis. No entanto, após duas semanas de treinamento de alta intensidade, que totalizou seis sessões de treinamento, o metabolismo da glicose nos músculos da coxa atingiu o nível inicial do grupo de controle saudável, diz Sjoros.

No HIIT, as sessões de treinamento são altamente intensivas, mas curtas e seguidas pelo período de recuperação. Por exemplo, o HIIT pode ser realizado em sessões de treinamento de 30 segundos de intensidade máxima e com sessões de recuperação de alguns minutos.

O metabolismo da glicose e a sensibilidade à insulina melhoraram após o treinamento de alta intensidade e o treinamento contínuo de intensidade moderada, de modo que o estudo sugere que as pessoas podem escolher o tipo de treinamento com base em suas próprias preferências.

No entanto, o grupo que fez treinamento de intensidade moderada atingiu apenas metade da melhoria experimentada pelo grupo HIIT durante o período de duas semanas. Portanto, este tipo de treinamento requer um período de tempo mais longo. Se você tiver pouco tempo de sobra, o treinamento de intervalo de alta intensidade pode ser uma ótima alternativa ao treinamento tradicional, que requer mais tempo, porém sendo mais baixa em intensidade, diz Sjoros.

HIIT também melhora a resistência. No estudo, a resistência dos diabéticos tipo 2 aumentou apenas no grupo HIIT, mas estudos anteriores mostraram que, quando a rotina de treinamento continua por mais de duas semanas, a resistência aumenta com o treinamento tradicional de intensidade moderada, tanto quanto no treinamento de intervalo.

Os resultados da pesquisa foram publicados no Scandinavian Journal of Medicine & Science in Sports.

 

http://www.albawaba.com/


Similar Posts

Topo