Na Espanha, nove em cada dez médicos dizem que seus pacientes com diabetes têm problemas cardiovasculares

Nove de cada dez médicos dizem que seus pacientes com diabetes mellitus tipo 2 sofrem de alguma forma de risco cardiovascular, sendo que essas complicações associadas com a doença é que os deixam mais preocupados. Esta é a principal conclusão tirada do estudo Levantamento de crenças e atitudes sobre a Diabetes realizado pela Aliança Boehringer Ingelheim e Lilly Diabetes .

O estudo confirma que, apesar da gravidade das complicações cardiovasculares associadas ao diabetes, os profissionais de saúde garantem que os pacientes seguem apenas 65% das suas recomendações, embora reconheçam que em si são empreendedores no momento de ir às consultas médicas .

Mais de 90% dos médicos entrevistados recomendam a manutenção de hábitos alimentares saudáveis ​​e exercícios regulares, dois pilares do tratamento da diabetes.

Entre 50 e 80% das mortes de pacientes diabéticos acontece devido a doenças cardiovasculares, enquanto a expectativa de vida chega a ser reduzida em 12 anos nas pessoas com diabetes e alto risco cardiovascular.

De acordo com os especialistas consultados, a maioria dos pacientes com diabetes tem os mesmos fatores de risco e características: maus hábitos alimentares, não se preocupam com a sua saúde, são sedentários e não fazem exercício. Além disso, a maioria dos profissionais de saúde dizem que estes pacientes muitas vezes têm problemas com colesterol, hipertensão arterial e cardiovascular.

Também nove em cada dez médicos concluem que a diabetes é uma doença que afeta significativamente a qualidade de vida dos pacientes, e argumentam que o o endocrinologista é o profissional de saúde que recebe a maior carga de pacientes com diabetes, sendo considerado especialista de referência no campo.

Consta no portal Médico Interativo que os pacientes estão ansiosos em obter informações sobre a diabetes, e querem saber o que fazer para se cuidar. Estão preocupados especialmente sobre como manter a qualidade de vida, sendo que dois de cada três pacientes estão interessados em campanhas educativas. Informações sobre a doença, sua prevenção e riscos, e hábitos alimentares saudáveis são os aspectos mais populares.

Por outro lado, apenas 13,6% destes pacientes procuram receber informações sobre os riscos cardiovasculares, embora seja uma das principais preocupações dos médicos inquiridos. Neste sentido, os resultados da pesquisa destacam a necessidade de se promover campanhas de comunicação sobre os riscos cardiovasculares da diabetes.

Os especialistas consultados concordam que existe uma necessidade significativa de novos medicamentos para o tratamento de diabetes do tipo 2; e, apesar de nove em cada dez profissionais afirmarem que seus pacientes possuem complicações cardiovasculares, ao decidirem sobre o tratamento eles levam em conta, nomeadamente, a segurança e diminuição de complicações microvasculares, e presença de outros fatores de risco como obesidade.

 

http://www.infodiabetico.com/


Similar Posts

Topo