Os superpoderes do brócolis

Se você torceu o nariz, prepare-se: o brócolis pode te ajudar na prevenção contra o câncer, auxiliar na saúde dos olhos, do cérebro, do sistema nervoso e sistema digestivo, além de regular o nível de colesterol, contribui para uma gravidez mais saudável, e inúmeros outros benefícios para blindar a sua saúde. Ah, e é um alimento de baixa caloria: são 39 calorias para cada 100g de brócolis!

O brócolis é da família da Brassicaceae, uma forma de couve tal como o repolho, a couve-flor e a couve-de-bruxelas. Ele é todo comestível: folha, caule, flores e pedúnculos florais podem ser consumidos crus, cozidos, refogados no vapor, etc. Não à toa pode ser incluído em receitas variadas, desde salada e petiscos, a molhos para carnes, cremes e recheios.

E para quem pratica exercícios físicos, uma ótima notícia: “Ele ajuda a recuperar as fibras musculares, permite a contração muscular, regula os hormônios e contribui para a produção de novas células sanguíneas. É um alimento excelente para o pré-treino”, diz a nutricionista Márcia Barbosa Rosalen. “Ele ainda é indicado contra gastrite e diabetes, para a prevenção e combate a artrite e proteção dos pulmões”, acrescenta.

Dicas de preparo:

1: O brócolis deve ser lavado e sequinho antes do preparo. Se ele for comprado em horta caseira, o ideal é deixá-lo de molho em água com sal por 10 minutos para eliminar os vermes das folhas – eles não fazem mal a saúde, mas certamente fará você perder o apetite se encontrá-lo no prato.

2: Quando estiver seco, o próximo passo é cortar os ramos (floretes) e levá-los para a panela para cozinhar.

3: Cozinhar no vapor contribui para a perda mínima de nutrientes, mas, caso opte por cozinhar direto na água, uma dica é usar pouca água e reutilizar o “caldo” para cozinhar o arroz ou o macarrão, por exemplo.

4: O brócolis costuma levar de 3 a 5 minutos para ficar “al dente”, textura ideal para ser servido. Assim que estiver pronto, retire a tampa imediatamente, do contrário, ele continuará cozinhando e pode ficar empapado.

5: Para ele não ficar com aquela cor pálida, a dica é escorrer o vegetal e passar em água fria.

6: O vegetal é muito perecível e, portanto, deve ser guardado seco, em sacos plásticos embalados a vácuo (com o mínimo de oxigênio) e mantidos no refrigerador por, no máximo, uma semana. Quando preparados e mantidos na geladeira, podem durar até dois dias.

Como incluir brócolis na refeição das crianças?

Com arroz. Refogue e cozinhe o arroz normalmente. Numa panela à parte, refogue 1 cebola pequena no azeite, acrescente 1 dente de alho pequeno picado e, em seguida, alguns floretes de brócolis cozidos e previamente picados bem pequenos. Refogue mais um pouco e acrescente o arroz (pronto).

Com frango. Pique bem o brócolis cozido, tempere com sal e misture com um pouco de requeijão. Reserve. Coloque um peito de frango no plástico filme e bata até ficar fino. Retire o plástico filme, tempere com sal e pimenta, e passe a pasta de brócolis sobre a carne. Enrole, prenda com palito e frite na manteiga.

No queijo quente (ou sanduíche). Separe alguns floretes de brócolis cozidos, temperados e bem picados; misture com mostarda e passe no pão de forma. Cubra com fatias de queijos que e leve para a chapa. “A criançada faz uma carinha de desânimo quando descobrem o vegetal, mas comem o sanduíche todo”, diz a banqueteira Gi Salles. Sugestão: use queijo tipo prato ou gruyere.

Na sopa. Cozinhe o brócolis com outros legumes e, quando estiverem prontos, bata no liquidificador e sirva.

 

Fonte: Gi Salles Buffet

 

http://liberal.com.br/


Similar Posts

Deixe uma resposta

Topo