Resistência à insulina e nossa alimentação de cada dia

RESISTÊNCIA À INSULINA (RI) é quando as células do organismo passam a responder de forma insuficiente à presença de insulina.

As causas da RI podem ser genéticas. Porém, os maus hábitos alimentares podem levar a pessoa a ter RI mesmo sem ter esta herança. Em ambos os casos, a solução pode estar nos bons hábitos alimentares e na prática regular de atividade física.

Ela pode elevar o risco de ter diabetes tipo 2, aterosclerose, hipertensão arterial e dislipidemia.

A INSULINA é um hormônio, produzido pelo pâncreas, responsável por transportar a glicose (açúcar) da corrente sanguínea para as células do organismo para que seja utilizada como fonte de energia.

Sim!! Nossas células precisam de ENERGIA e esta vem dos alimentos. Ela é utilizada por diversos órgãos e tecidos, entre eles o fígado, tecido adiposo e muito no músculo.

A energia é utilizada quando está dentro da célula e pra isso usou a INSULINA, ou seja, quando a glicose sobe no sangue a insulina chega ou aumenta sua quantidade na corrente sanguínea para que a glicose (que está no sangue) seja absorvida e entre nas células.

Uma vez dentro da célula a glicose poderá ser estocada ou usada como fonte de energia.

Quando a insulina não funciona corretamente, há um aumento de glicose no sangue, o que chamamos de RI.

Embora pessoas com peso dentro da faixa de normalidade possam sofre de RI, a obesidade, principalmente a do tipo obesidade abdominal, é o principal fator de risco para RI. Os adipócitos são as células que armazenam gordura no nosso organismo e quando o acúmulo é muito grande eles passam a produzir substâncias inflamatórias gerando RI.

Como dito acima, o músculo é grande utilizador de energia (glicose). Portanto, fazer exercícios físicos é uma forma de utilizar esta energia do sangue, não permitindo que ela se acumule e, portanto não aumentando a RI.

Quanto mais cedo for identificada a RI maiores serão as chances de combatê-la. Seu médico poderá diagnosticar através de exames clínicos e sanguíneos.

O TRATAMENTO com medicamentos pode ser necessário e seu médico fará a indicação adequada. Hábitos de vida saudável são fundamentais incluindo Alimentação Adequada e Prática Regular e Orientada de Atividade Física.

ORIENTAÇÕES PARA UMA ALIMENTAÇÃO ADEQUADA

Evitar o excesso de peso:

  • Ingerir alimentos em quantidade e qualidade adequados a cada pessoa individualmente;

Evitar alimentos de alto índice glicêmico:

  • Utilizar carboidratos ricos em fibras e que forneçam energia lentamente como raízes e cereais integrais em pequenas quantidades;
  • Priorizar os vegetais (verduras e legumes) nas principais refeições;
  • Incluir oleaginosas por serem ricas em fibras e antioxidantes;
  • Incluir frutas in natura no dia a dia, de forma moderada;

Utilizar alimentos com potencial antiinflamatório:

  • Temperos naturais e ervas como, por exemplo, a canela, que contém compostos fenólicos que auxiliam na redução da RI;
  • Incluir gengibre, abacate e frutas vermelhas com poder antioxidante e antiinflamatório;
  • Gordura monoinsaturada (oleaginosas, azeite de oliva, abacate, etc.) e gordura poliinsaturada (ômega-3/salmão, sardinha, atum, chia, linhaça, etc.);

Retire alimentos inadequados:

  • Pães brancos, DOCES em geral, frituras, açúcar e farinhas refinadas;
  • Alimentos ultraprocessados;
  • Refrigerantes e bebidas alcoólica.

A RESISTÊNCIA A INSULINA é uma patologia que se desenvolve de forma silenciosa, quando os sintomas aparecem é porque já há um agravo da situação. Porém é reversível. A prevenção é o melhor remédio e a nutrição adequada tem papel fundamental neste processo.

Procure um NUTRICIONISTA para ajustes individuais e evite maiores problemas na sua saúde.

 

http://g1.globo.com/


Similar Posts

Topo