Como a diabetes ‘salvou’ minha vida

chris-ruden3

O diagnóstico de uma doença incurável pode ser uma experiência angustiante. Mas não é o fim do mundo.

Quando você recebe o diagnóstico de uma doença crônica como o diabetes, você ficar sobrecarregado com várias emoções de uma vez – ansiedade, pânico, raiva, tristeza, e muito mais. Você se sente desabar por dentro e todo o seu mundo cai em ruínas, e tudo em questão de segundos.

E você começa remoendo questões que nunca sequer havia pensado antes. Como vai viver com isso? Como você poderá alcançar os seus sonhos agora?

Eu tinha 19 anos quando passei exatamente por esta experiência. Parecia ter levado um choque quando fui diagnosticado com diabetes tipo 1. Eu fiquei angustiado por um tempo, mas depois tornou-se claro para mim que este diagnóstico foi apenas o que eu precisava para mudar minha vida. Isto pode parecer chocante, então deixe-me começar desde o início para que você possa obter uma imagem clara de minha vida antes de diabetes.

A vida antes diabetes

chris-ruden1Eu nasci com um defeito congênito que me deixou com um braço esquerdo mais curto e apenas dois dedos na minha mão esquerda. Então, naturalmente, eu estava lutando com um monte de problemas de imagem corporal e falta de auto-estima. Para compensar isso, eu tentei tudo o que podia para viver a vida de um adolescente normal. Eu usei uma luva especial na minha mão esquerda para que eu pudesse inserir uma baqueta e tocar bateria. Entrei para as artes marciais e até mesmo comecei a dançar.

Apesar de tudo isso, eu ainda estava lutando contra meus demônios internos. Pode-se dizer que esses demônios foram desencadeadas quando entrei na faculdade. Comecei a beber mais e mais e até mesmo cheguei a experimentar as drogas por algum momento. Eu estava lentamente me autodestruindo para que pudesse esconder meus problemas. Se eu tivesse me mantido neste ritmo, as coisas poderiam ter sido bem piores para mim. Mas com o meu diagnóstico, eu recebi uma pena inesperada… uma razão para mudar minha vida para melhor.

A vida transformada depois de diabetes

Com a diabetes tipo 1 para motivar-me, comecei a trabalhar o corpo para mantê-lo em forma. Eu me senti à vontade para me tornar um fisiculturista embora fosse bem fraco e um pouco pequeno quando iniciei. Um ano depois, meus músculos se tornaram mais fortes e eu consegui engordar cerca de 10 quilos. Pessoas que testemunharam essa mudança costumavam vir até a mim para aconselhamento de fitness e ajuda com a própria formação.

Então você pode imaginar como significativamente a minha auto-estima cresceu. Como eu experimentei uma mudança positiva, o meu interesse em saúde e fitness foi aguçado. Eventualmente, eu decidi fazer do fitness a minha profissão e fiz uma importante mudança da Ciência Política para a Ciência do Exercício. Agora sou um recordista em powerlifting em quatro estados e instrutor de fitness profissional.

chris-ruden2

Superando os desafios do forte treinamento físico como um diabético

Viver com uma doença incurável é inimaginavelmente difícil. Com diabetes, há tantas limitações e desafios que podem lhe impedir de fazer o que você quer fazer. Não é apenas sobre as restrições alimentares. Algumas pessoas podem até ter medo de se enxergarem fazendo atividades físicas devido ao medo de flutuações do açúcar no sangue. Isto é perfeitamente natural e você deve estar ciente desses riscos quando está vivendo com diabetes. Mas não deixe que o medo o impeça de alcançar seus objetivos no fitness.

Aqui está o que eu aconselho a você, caso queira fazer uma atividade física intensiva, tendo diabetes:

Auto-monitoramento – Eu não posso mensurar a importância do auto-monitoramento de seus níveis de glicose no sangue. Enquanto a medição da glicose é crucial para qualquer pessoa com diabetes, é fundamental se você está pensando em fazer uma atividade física extenuante. Você vai estar estressando seu corpo durante exercícios físicos intensivos, o que significa que você pode experimentar flutuações significativas em seus níveis de açúcar no sangue.

Com flutuações excessivas de açúcar no sangue, pode ocorrer hipoglicemia ou hiperglicemia, ambos as quais podem resultar em complicações graves. O acompanhamento de sua glicose no sangue regularmente pode ajudá-lo a tomar medidas à tempo – podendo aumentar os níveis com algum lanche ou reduzi-los com uma injeção de insulina.

Manutenção da nutrição – Sendo um diabético, você provavelmente já está controlando sua dieta e administrando a ingestão de nutrientes específicos. Você poderia até mesmo ter aprendido a ficar inteiramente longe de certos nutrientes, como carboidratos por exemplo. Mas, como um instrutor de fitness diabético, digo que você terá que reconsiderar o seu plano de dieta.

Para a modelação de seus músculos, você vai precisar de muita proteína, mas também vai precisar de uma quantidade significativa de carboidratos para alimentar o seu corpo a fim de aguentar os exercícios intensivos. Uma restrição excessiva de carboidratos em sua dieta pode resultar em diminuição do desempenho e perda de massa muscular, dificultando seus esforços de fitness.

Conclusão

A maioria das pessoas se surpreendem quando me ouvem dizer que a diabetes salvou a minha vida. Eu sei que a diabetes é uma doença perigosa e horrível. que não deveria existir jamais. A principal ideia por trás do que aqui estou falando, é que aprender a aceitar a minha condição, a aceitar a realidade, me ajudou a mudar minha vida para melhor. Para mim, a diabetes foi uma chamada para o despertar, muito necessário e que tem me motivado a estar onde hoje estou. Qual é o maior desafio que a diabetes lhe impôs? Sinta-se livre para compartilhar seus pensamentos na seção de comentários.

 

Chris Ruden é um orador motivacional, vive nos Estados Unidos e é praticante de powerlifter. Leia mais sobre ele aqui .

 

http://www.the42.ie/

 


Similar Posts

Topo