Novos chocolates da Nestlé deverão ser mais saudáveis, mas sem perder o sabor

kitkat-verde

A Nestlé alegou ter encontrado uma maneira de reduzir a quantidade de açúcar e calorias no chocolate, porém mantendo a sua doçura característica.

A gigante de alimentos da Suíça, fabricante dos kitkats e Aeros, anunciou ontem à noite ter desenvolvido um processo para alterar a estrutura do açúcar para torná-lo mais doce em quantidades menores.

O diretor de tecnologia da Nestlé, Stefan Catsicas, disse que a nova receita será usada em seus produtos à partir de 2018.

“Queremos que as pessoas se acostumem com um gosto diferente, um gosto que seria mais natural”, disse ele.

A decisão vem em resposta às preocupações de que o vício nacional pelo açúcar está alimentando a obesidade e condições médicas associadas, como diabetes tipo 2, de acordo com o Daily Mail.

Usando apenas ingredientes naturais, a Nestlé disse que seus pesquisadores haviam encontrado uma maneira de estruturar o açúcar de forma diferente, de modo que menos açúcar pudesse ser usado em seu chocolate.

Se o novo açúcar fizer jus ao seu faturamento, isso representaria um marco na busca incessante da empresa do setor alimentar por formas mais saudáveis para adoçar produtos, informou o Independent.

O Professor Julian Cooper, um consultor de tecnologia de alimentos independente, disse à BBC que o desenvolvimento da Nestlé foi importante: “Esta é a boa ciência Um monte de pessoas analisando o açúcar tentando reduzir a sua quantidade”.

O avanço da Nestlé segue o recente compromisso da PepsiCo de gastar bilhões de dólares na criação de novos lanches e bebidas, e reformular as já existentes para reduzir o sal, açúcar e gordura.

No início deste ano, a Coca-Cola mudou sua receita do Coke Zero e rebatizou-Coca-Cola Zero Açúcar no Reino Unido para torná-lo “ficar mais saboroso e similar” com a original, disse a empresa.

Esta ação da Nestlé, acontece quando o Reino Unido e algumas cidades os EUA estão implementando impostos sobre o açúcar para ajudar a combater a obesidade infantil e diabetes, que afeta quatro vezes mais pessoas atualmente do que em 1980.

 

http://www.ibtimes.co.in/


Similar Posts

Topo