Por que está aumentando o número de pessoas magras com diabetes tipo 2?

nao-sei

Se você acha que só os homens com excesso de peso precisam se preocupar com a diabetes, acorde. Um em cada cinco adultos de peso normal agora tem pré-diabetes, um aumento de 8 por cento desde 1994, encontrou uma nova pesquisa da Universidade da Flórida. Entre adultos com mais de 45 anos de idade e com IMC menor que 25, um em cada três tem o açúcar elevado no sangue, um salto de dois dígitos em duas décadas. Se não tratar, até 30 por cento das pessoas com pré-diabetes irá desenvolver o tipo 2 dentro de cinco anos.

Por que o aumento acentuado dessa condição? A abundância de alimentos processados, embalados de açúcar e vazio de nutrientes provavelmente fazem algum efeito. No entanto, “nosso estilo de vida cada vez mais sedentário está desempenhando um papel enorme”, diz o pesquisador Arch Mainous. “Muitas pessoas agora se sentam na frente de um computador o dia inteiro e fazem apenas o mínimo, quando faz, de exercício. Eles pensam que, enquanto estiverem com um IMC inferior a 25, eles estão saudáveis. Mas esta escala dá uma falsa sensação de saúde”.

De acordo com Mainous, economizar no exercício é bastante prejudicial para o metabolismo, pois leva a uma maior proporção de gordura corporal quando comparada com a massa muscular magra. Ele diz que as pessoas com pouca massa muscular tendem a ter baixa resistência e pesquisas anteriores já haviam ligado esta baixa resistência a um risco elevado de pré-diabetes e diabetes. A maneira mais fácil de dizer se você está potencialmente em apuros? “Basta olhar no espelho”, diz Mainous. “Se você observar muita flacidez, você está flácido”.

Quando se trata de açúcar elevado no sangue, surpreendentemente, a massa muscular magra no total do corpo é mais importante do que, até mesmo, a circunferência da cintura, que é frequentemente acusada de problemas metabólicos de saúde. “Muitos pensam que a síndrome metabólica é tudo sobre obesidade abdominal”, diz Mainous. “Mas nós observamos a circunferência da cintura em nosso estudo, e isso não aumentou a incidência de pré-diabetes. Então eu não acho que a obesidade abdominal seja o problema”.

Mainous acredita que os médicos estão deixando de diagnosticar a pré-diabetes a cada dia, porque as diretrizes federais atuais recomendam a triagem apenas em obesos de 40 a 70 anos. “Sabemos que a identificação e tratamento da pré-diabetes é uma forma eficaz, com ótimo custo-benefício de retardar a progressão para o diabetes”, diz ele. “No entanto, há, provavelmente, de 6 milhões a 7 milhões de pessoas cujos diagnósticos não foram realizados porque a percepção é que eles são saudáveis”.

Mas isso não significa para você correr até o seu médico e exigir um exame seja a resposta, insiste Mainous. Ainda deverá ter outros grandes estudos com humanos para promover uma mudança nas diretrizes federais, o que significa que a maioria das companhias de seguros vai continuar não abrangendo testes de açúcar no sangue. Em vez disso, se você é magro, porém flácido, a melhor solução é o exercício. “Se você já está em um peso saudável, então a restrição calórica provavelmente não é a resposta”, diz Mainous. “Aumentar a quantidade do exercício é o primeiro passo na prevenção da diabetes”.

 

http://www.mensjournal.com/


Similar Posts

Deixe uma resposta

Topo