Resolução da ADA pede ao Congresso dos EUA para investigar aumento exagerado de preços da insulina

insulina-preco

O Conselho de Administração da American Diabetes Association (ADA) aprovou na quinta feira passada uma resolução pedindo ao Congresso dos EUA para investigar o aumento dos preços da insulina, que triplicou entre os anos de 2002 e 2013 o que, segundo especialistas, foi o responsável pelo aumento das taxas de cetoacidose diabética.

Especificamente, a ADA está pedindo ao Congresso que convoque cada fabricante da cadeia de suprimentos – das empresas farmacêuticas e fornecedores, até as farmácias, para revelarem como os preços são fixados, a fim de descobrir por que os preços têm subido a níveis tão altos, e para se certificarem de que os pacientes que necessitam de insulina possam obtê-la.

Conforme a resolução da ADA salienta, os preços da insulina são 6 vezes mais elevados nos Estados Unidos do que na Europa, e, como resultado, “um número crescente de pessoas com diabetes está dizendo a seus prestadores de cuidados de saúde que eles são incapazes de pagar pela insulina prescritas para elas, portanto, expondo-as a grave consequências para a saúde no longo e curto prazo.

As pessoas com diabetes que usam insulina precisam desta medicação todos os dias de suas vidas, a fim de sobreviver”, afirma a resolução. Todas as pessoas com diabetes tipo 1 (DM1) e aqueles com diabetes tipo 2 avançado (T2D) usam insulina para controlar seus níveis de açúcar no sangue e evitar complicações tanto à longo quanto à curto prazo, que podem incluir cegueira, perda de membros, insuficiência renal, doença cardíaca, derrame e demência.

Muitos previram que, na sequência do alvoroço sobre o preço das “EpiPens”, a insulina seria o próximo produto médico para salvar vidas que iria chamar a atenção dos legisladores. A diferença com a insulina, notaram os defensores, é que, enquanto um paciente sem um EpiPen pode estar em risco, uma pessoa com DM1 precisa da insulina para sobreviver.

Em 4 de Novembro, 2016, o senador Bernie Sanders (I-Vermont) e o Representante Elijah Cummings (D-Maryland) pediu ao Departamento de Justiça dos EUA e a Comissão Federal de Comércio para investigar se os 3 principais fabricantes de insulina – Novo Nordisk, Eli Lilly e Sanofi-estão coordenando seus preços.

A carta cita preços que subiram em média de US $ 231 a $ 731 por ano por paciente entre 2002 e 2013, bem como ocorrências de “preços-sombra”, no qual os aumentos de preços acompanham de perto um do outro.

Robert A. Gabbay, MD, PhD, FACP, médico-chefe do Joslin Diabetes Center e editor -em-chefe do Gerenciando o Diabetes Baseado em Evidências, uma publicação do The American Journal of Managed Care, escreveu em setembro na carta do editor que as razões por trás do aumento dos preços são complexas, sendo que nenhuma parte completamente culpada, o que torna as soluções mais difíceis. Mas o resultado para os pacientes, disse ele, são evidentes: os preços elevados de insulina provocam consequências ruins.

Enquanto o Affordable Care Act, ofereceu às pessoas com DM1 a perspectiva de não ter mais de se preocupar em ser excluídas da cobertura de saúde por causa de uma condição preexistente, um problema diferente emergiu. Em vez disso, Gabbay escreveu, pessoas com DM1 “encontram-se lutando a cada mês para juntar mais e mais dinheiro para pagar pela insulina, um fármaco descoberto há quase um século”.

A resolução ADA apela a “todas as entidades da cadeia de suprimentos da insulina”, incluindo os fabricantes de medicamentos, atacadistas, farmácias, e varejistas que aumentem a transparência, para assegurar que nenhum paciente tenha o acesso à insulina negado.

 

http://www.ajmc.com/

PS do Editor:

epipen

EpiPen é uma injeção que contém epinefrina, um produto químico que reduz o diâmetro dos vasos sanguíneos e abre as vias aéreas nos pulmões. EpiPens se tornaram uma necessidade para as famílias com crianças que sofrem de alergias graves ao combater os efeitos como respiração irregular, aumento ou diminuição da frequência cardíaca, inchaço e outras reações potencialmente fatais.

 


Similar Posts

Deixe uma resposta

Topo