10 dicas para você aprender a controlar a sua diabetes tipo 2 quando está desanimado

Definir metas razoáveis é uma forma de atingi-las
Definir metas razoáveis é uma forma de atingi-las

Eu tenho diabetes tipo 2 e me sinto bastante desmotivado. Meu A1C continua subindo, e eu estou indo em direção às complicações. Tento mudar tudo isso, mas não consigo. O que mais eu posso fazer?

– A diabetes Tipo 2 é um desafio para controlar. O Centro para Controle e Prevenção de Doenças diz que em 2006, 43 por cento das pessoas diagnosticadas com diabetes tinha um A1C de 7 por cento ou mais, indicando que não haviam estabelecido um controle de açúcar no sangue consistente. (A1C é uma estimativa de longo prazo dos níveis médios de glicose no sangue; para as pessoas sem diabetes, um A1C de 5,7 por cento ou menos é normal; 5,7-6,4 por cento é pré-diabetes e de 6,5 por cento ou maior indica diabetes).

Mas nós sabemos como você pode obter melhor controle sobre a sua diabetes. E um novo estudo novo, realizado por 21 anos na Suécia vem nos dar apoio.

Os pesquisadores confirmaram a eficácia do que temos defendido por muito tempo: um aumento da atividade física (que diminui a resistência à insulina); manejo nutricional (para diminuir o açúcar no sangue e gordura abdominal); ajuste de medicamentos; e interação regular com os profissionais de saúde (para apoio e reforço). Esses passos podem adicionar anos (disseram oito!) para sua vida. O seu bônus: Escolhas positivas de estilo de vida pode desligar genes que predispõem o diabetes tipo 2 ou suas complicações.

Mas como conseguir sucesso neste plano se nada está dando certo para você? As sugestões a seguir irão te levar por um bom caminho.

1. Comece a fazer mudanças

Defina alguns novos hábitos saudáveis. Fazer mais exercício, perder peso, parar de fumar ou lembrar de tomar o medicamento todos os dias pode parecer uma tarefa assustadora, mas não é.

2. Não tome decisões precipitadas

De acordo com o especialista e autor de Changeology, Dr. Norcross, “O primeiro passo depois de um diagnóstico de diabetes não é mergulhar imediatamente em uma ação, porque a ação prematura ainda desprovida do medo é susceptível de não ser bem sucedida”. Então, recupere o fôlego, tenha tempo para compreender a diabetes e se prepare para as mudanças que virão. “É importante afastar para longe qualquer negatividade de um diagnóstico assustador, para dobrar a sua motivação usando esse medo e desenhar um futuro positivo. Esse futuro positivo é a manutenção do peso que vai fazer você se sentir bem e a manutenção da glicose, onde você poderá se concentrar melhor sem precipitações”.

3. Defina metas possíveis de serem cumpridas

Se você quiser ter sucesso na mudança de comportamento, tenha uma estratégia em mente. Uma estratégia-chave é inteligente: Defina uma meta; Monitore seu progresso; Organize o seu ambiente; Recrute o apoio. Antes de ficar esperto, você precisa motivar a si mesmo, diz o Dr. Pruitt. “Responda a estas perguntas em voz alta:? Quais são as minhas razões para querer controlar o diabetes? Por que eu preciso gerenciar essa condição? Quanto eu quero estar saudável? Estas são apenas algumas das perguntas obtidas à partir da ciência comportamental que realmente direcionam o comprometimento das pessoas a mudar seus comportamentos”.

4. Encontre uma boa equipe de apoio para acompanhá-lo

Apoie-se em seus amigos, familiares ou comunidades online sobre diabetes. “Encontre alguém que deseja que você seja saudável, e deixe esta pessoa saber o quanto você precisa dela para apoiá-lo. Ser responsável perante alguém além de si mesmo é realmente poderoso”, segundo o Dr. Pruitt. Aprender a tomar um novo medicamento todos os dias é um novo hábito que as pessoas com diabetes precisam formar, assim converse sua equipe de suporte sobre isso. “Mantenha sua caixa de comprimidos ao lado da máquina de café,” diz o Dr. Pruitt, “Conte à sua equipe de apoio, ‘Se você perceber que eu tenho ignorado, basta lembrar-me, ou se você ver que eu tome meu remédio todos os dia durante uma semana, não esqueça de me dar os parabéns’ “.

A melhor forma de monitorar a saúde de quem tem diabetes, é fazer medições frequentes
A melhor forma de monitorar a saúde de quem tem diabetes, é fazer medições frequentes

5. Monitore a sua saúde

Se você tentar acompanhar o seu progresso pela sua cabeça, isto não vai funcionar. Você precisa anotar”. Se você definir uma meta para andar 30 minutos por 3 dias por semana, mantenha um calendário e marque com um traço o dia cada vez que você vai para uma caminhada. É uma maneira simples de manter-se responsável”, diz o Dr. Pruitt. “O que é medido é melhorado, por isso, se o seu objetivo é perder peso, mantenha um diário alimentar como forma de auto-controle”, acrescenta Dr. Norcross.

6. Dê recompensas a você mesmo(a)

“Lembre-se da lei da avó: Primeiro você trabalha, depois você brinca”, diz o Dr. Norcross. Recompensar-se por um trabalho bem feito é prazeroso, um passe-livre para uma tarefa futura ou até mesmo para uma noite fora com os amigos, acrescenta o Dr. Norcross. Você também pode tratar-se, escolhendo hábitos de vida saudáveis que você goste. “Se você encontrar algo punitivo, é provável que você não vai querer isso”, diz o Dr. Pruitt. “Então, algo deve ser dito quando você escolher um exercício que talvez goste pouco. Ao final do exercício, a premiação pode estar em seus pensamentos -… Apenas silenciosamente parabenize-se por um trabalho bem feito”.

7. Concentre-se no real motivo de suas mudanças

Dr. Segar, diretor associado do Desporto, Saúde e Pesquisa do Centro de Atividades e Política para as Mulheres e Meninas, diz para concentrar-se sobre o porquê, o como e o fazer quando se tenta promover mudanças comportamentais sustentáveis. O “Porquê” é extremamente importante, como ele diz: “Isto determina a nossa qualidade e nível de motivação para persistir no comportamento”. Então, se você tiver sido recentemente diagnosticado com diabetes, o seu “porquê” pode ser simplesmente viver mais saudável com diabetes. Mas se você se concentrar em algo mais específico, como a energia que você vai ganhar se você se exercitar mais e comer de forma saudável, você terá muito mais motivação para alcançar sucesso.

8. Redefina suas prioridades

Depois de encontrar o motivo certo para mudar o seu comportamento, o “como” vem a seguir. “Imagine uma mulher de 50 anos que está tentando perder peso, mas não consegue perder nem 1 grama depois de dois meses. Quão importante é o exercício em sua vida diária, se o objetivo é perder peso, mas ela não está vendo resultados e vive no malabarismo de trabalho e crianças?”, diz o Dr. Segar. “Se o propósito para o exercício é realmente obter mais energia, o que a fará feliz e a ajudará a se concentrar melhor até nas outras atividades, isto se torna mais atraente”.

9. Esteja pronto(a) para mudanças de planos

A última fase de sua mudança de comportamento, de acordo com Dr. Segar, é “Você precisa ser flexível, no caso dessas mudanças de estilo de vida precisarem ser revistas”. “Se você configurar um calendário e planejamento rígido, você vai falhar. Na vida sempre há os imprevistos. Por exemplo, é meio-dia e eu tinha um compromisso às 3 da tarde, então eu pensei em fazer a caminhada durante minha pausa do almoço. Fazer essas mudanças de estilo de vida é tudo sobre ser criativo e entender que o que você tinha planejado pode não acontecer, assim, aprender a improvisar é realmente útil”. Perdeu a sua caminhada de 20 minutos? Se contente então com duas de 10 minutos nos intervalos.

10. Lembre-se de que ninguém é perfeito

Vamos enfrentar a verdade: deslizes e contratempos estão prestes a acontecer sempre que você inicia um novo hábito. “Isto não é sobre ser perfeito,” diz o Dr. Pruitt. “Não há problema em se perder um dia de exercício de vez em quando. Mas procure não perder três dias de exercício seguidamente. Quando você retorna aos seus velhos (e talvez não tão saudáveis) hábitos, você precisa de maior esforço para recuperar-se e voltar à pista. Lembre-se, cada dia é um novo dia para se levantar e fazer mudanças”.

 

 

http://www.houstonchronicle.com/


Similar Posts

Topo