A caminhada curou minha vida – literalmente

exercício clínico fisiologista e cientista desporto de Drew Harrisberg usa a andar como uma forma de gerenciar seus diabetes.
O clínico fisiologista e cientista do desporto Drew Harrisberg usa a caminhada como forma de gerenciar seu diabetes.

Antes de apresentar as justificativas do porquê você deve começar a andar mais, eu vou ser honesto: eu não costumava me importar muito com a caminhada, na verdade eu nem gostava de caminhar. Mas isso foi antes de ser diagnosticado com diabetes tipo 1.

Eu simplesmente não enxergava os motivos. Por que caminhar quando você pode simplesmente fazer uma corrida leve, rápida, ou bem rápida? Será que não queimam mais calorias de qualquer maneira? Mas como veremos a seguir, há uma abundância de boas razões para andar em vez de fazer outras formas de atividade. Vamos dar uma olhada mais profunda.

Em primeiro lugar, a caminhada é provavelmente o movimento mais ancestral que podemos fazer como ser humano. Ao longo da evolução, tem sido o nosso padrão de movimento primário. Foi usada para caçar, perseguir, deslocar e, finalmente, para sobreviver. É uma característica fundamental do comportamento humano. Nos fomos literalmente projetados para andar, não só do ponto de vista biomecânico, mas também do fisiológico.

Atualmente, como alguém que vive com diabetes tipo 1, a caminhada desempenha um papel importante na minha rotina diária. Eu ando tanto quanto possível a cada dia. Ela provou ser uma forma de medicação o qual eu, felizmente, posso livremente administrar, sendo que seus efeitos são quase que imediatos.

Em um nível pessoal, uma vez que adicionei a caminhada à minha rotina, minha gestão da diabetes melhorou além das expectativas. Eu ando para ir ao trabalho, com meu cão, eu ando em dias de descanso e ainda antes e após as refeições. Andar após as refeições que contém carboidratos tem sido provado ser o método mais eficaz na regulação de meus níveis de açúcar no sangue. Caminhar me permite aplicar menos inulina para uma determinada quantidade de carboidratos, e eu sou capaz de metabolizar os açúcares sem um pico de glicose, fazer o meu percentual de gordura corporal diminuir, e ainda ganhar massa muscular preciosa. Eu não me canso de fazê-lo – Eu realmente aprecio cada vez mais.

Apesar de ser cuidadoso com todos os diferentes benefícios de saúde proporcionados pela caminhada, eu simplesmente adoro a forma como isso me faz sentir.

Razões para você começar a caminhar

  • Andar regula os níveis de açúcar no sangue após as refeições, bem como melhora a sensibilidade à insulina. Andar a pé (como outras formas de exercício), basicamente, abre a porta de entrada das células musculares que permite a absorção do açúcar da corrente sanguínea evitando um grande pico de insulina. Picos menores dos níveis de insulina e de açúcar no sangue são uma receita para a saúde à longo prazo.
  • Andar reduz o cortisol, hormônio do estresse, que não só faz você se sentir mais relaxado, como também atenua os efeitos negativos do cortisol sobre a sensibilidade à insulina. Sim, o estresse pode torná-lo mais resistente à insulina – não se estresse, apenas caminhe.
  • Andar reduz a pressão arterial. Pois tem um efeito sobre o endotélio (as células de suas artérias), que promove a liberação de óxido nítrico, em última análise, tornando suas artérias menos tensas e mais relaxadas. Então eu poderia dizer que caminhar deixa você e seus vasos sanguíneos mais relaxados.
  • Andar estimula as terminações nervosas sob seus pés, que não só o faz se sentir incrível, mas que é bom para eles.
  • Andar a pé pode indiretamente ajudar a incorporar mais a vitamina D, simplesmente por gastar mais tempo exposto ao sol.
  • Andar ajuda a queimar alguma gordura corporal extra. O nível de intensidade de um passeio ou caminhada não é alto o suficiente para esgotar uma grande quantidade de glicogênio (forma com que o carboidrato se armazena no músculo), mas certamente envia uma mensagem para o seu corpo que chega até o metabolismo da gordura.
  • A pesquisa mostrou que a caminhada libera endorfinas que inundam você com boas sensações. Mas ciência à parte – não se pode discutir sobre o que é uma sensação boa.

Pode uma longa caminhada substituir uma sessão de ginástica?

A resposta curta é sim e não.

Não, os benefícios de uma caminhada são mais curtos do que os de uma sessão de ginástica. Um treino intenso em um academia tem benefícios contínuos que duram por até 24-48 horas. Estes incluem: aumento das taxas de queima de gordura, aumento das taxas de síntese de proteínas e melhora na sensibilidade à insulina. Andar não vai fortalecer os tendões, ligamentos e tecido conjuntivo na mesma medida que uma sessão de academia. Caminhar também não vai aumentar a sua densidade mineral óssea e certamente não vai aumentar seu músculo como numa sessão de ginástica.

Isso não significa que caminhar não possa substituir um treino no ginásio. Se o seu objetivo é melhorar a sensibilidade à insulina, regular os níveis de açúcar no sangue e liberar endorfinas, então sim a caminhada pode absolutamente substituir uma sessão de ginástica. Se você não gosta ou não pode fazer uma sessão de ginástica, uma caminhada é definitivamente melhor do que ficar sentado.

Caminhando no Maracanã. Tempo está ficando feio.😞
#maracana

A photo posted by Raquel Limonge (@raqueltiabeth) on

TiaBeth adora fazer caminhadas e anda quilômetros todos os dias. Foto Instagram TiaBeth

 

Andar pode ajudar a perder peso?

Andar a pé pode certamente ajuda a perder gordura corporal. Não necessariamente pelas calorias que queima ou porque você está com aquela “zona de queima de gordura” na cintura (embora ambos os mecanismos ajudem a chegar a um déficit calórico), mas principalmente porque sensibiliza as células do músculo à insulina que resulta em picos menores de açúcar. A insulina é, portanto, um hormônio de armazenamento de gordura que limita a frequência e intensidade dos picos, resultando em maiores taxas de queima de gordura. Como mencionei anteriormente, andar a pé também reduz os níveis de cortisol, o que pode ajudar na perda de gordura.

Andar pode queimar alguma porcentagem de gordura do total de energia a ser queimada, mas como valor absoluto simplesmente não chega a ser significativo. Correr queima mais energia total, sendo que menos dela pode vir da própria gordura, vindo mais de fontes de carboidratos (glicogênio), mas ainda queima uma quantidade absoluta maior que a caminhada.

Quantos passos você deve dar por um dia para que isso possa ter um impacto em sua saúde?

A sabedoria convencional aponta 10.000 passos por dia, mas eu digo para não colocar um limite sobre ele. Se você estiver dando atualmente 1000 ou 8000 passos, quaisquer medidas adicionais terão um impacto positivo em sua saúde.

Siga meu exemplo: Se os meus níveis de açúcar no sangue estão elevados, acima da faixa normal, após poucos minutos de caminhada eles se reduzem ao normal, independentemente de quantos passos eu tenha dado nesse dia. Poderia ser meus primeiros 1000 passos ou meus últimos 10 de 10.000 passos. O ponto é, o seu corpo não sabe quantos passos totais você deu no dia antes de começar a colher os frutos – os benefícios para a saúde são imediatos.

Começar uma caminhada significa um movimento essencial do ser humano, não é uma equação matemática. Faça uma caminhada lenta, rápida ou rapidamente. Caminhe até a colina, suba escadas ou caminhe por diversos tipos de terreno. Basta se mover o máximo possível a pé. Nem sempre precisa ser parte de um treino estruturado, mas sim parte de algo que você faz em sua vida cotidiana, seja numa academia ou em qualquer outra forma de atividade que você goste.

Dicas para dar mais passos por dia

  • Estacione mais longe. Não procure aquela vaga do “presidente”.
  • Saia do ônibus um ponto antes ou depois de onde deveria parar.
  • Evite o elevador. Prefira as escadas.
  • Evite as escadas rolantes. Use as tradicionais.
  • Venda o seu carro.
  • Adote um cão.

 

http://www.bodyandsoul.com.au/


Similar Posts

Topo