Os prós e contras de uma nova classe de drogas para o diabetes tipo 2

diabetes-medicamentos

Invokana, Forxiga e Jardiance – provavelmente você já ouviu esses nomes ultimamente em comerciais.

Eles são três novos medicamentos para a diabetes tipo 2 e  funcionam de forma diferente do que medicamentos para diabetes anteriores.

Como com qualquer medicação, existem prós e contras.

Sean Caplan é pai de dois filhos e tem diabetes. Seu açúcar elevado no sangue não estava sob controle com o tratamento padrão de metformina, uma pílula que não só ajuda seu corpo a produzir menos açúcar e como auxilia um melhor processamento do açúcar.

Ele também estava tendo efeitos colaterais.

“Realmente não me sentia bem na maioria das vezes quando eu tomava metformina”, disse Caplan. “O problema que eu tinha era que a metformina embrulhava meu estômago”.

O médico acrescentou um novo medicamento – Invokana.

“É fácil de tomar. É apenas um comprimido por dia. E não me causa mal algum”, disse Caplan.

As pílulas habituais para diabetes tipo 2 incluem medicamentos que ajudam o corpo a processar melhor o açúcar, ou produzir mais insulina.

Três medicamentos de uma nova classe foram recentemente aprovados pela FDA. Eles trabalham atuando sobre o rim – você simplesmente se livra do excesso de açúcar pela urina.

“É um caminho completamente diferente de ação”, disse o Dr. Poornima Rao, da Rede de Saúde em Endocrinologia Allegheny.

Estes novos medicamentos podem ser usados sozinhos, mas normalmente eles são usados em combinação.

Eles podem ser bons candidatos, caso a metformina por si só não esteja fazendo um trabalho satisfatório.

Se você tem algum peso a perder, tem a função renal normal, e você pode manter-se hidratado, pode tomá-los. A desidratação e aumento de infecções ginecológicas e urinárias são os riscos.

“Talvez à noite eu vá uma ou duas vezes a mais no banheiro”, disse Caplan.

Dr. Rao considera que metade de seus pacientes estão habilitados a usá-los.

“Os novos medicamentos podem ser caros. Os fabricantes mantém certos descontos e graças a isso, tentamos usar o máximo possível”, disse o Dr. Rao.

“O preço da caixa dessas drogas é alto, mas com algum desconto ou incentivo do plano de saúde, eles se tornam acessíveis”, disse Caplan.

Caplan disse que seu teste de açúcar no sangue de longo prazo (HbA1C) caiu de 14,1 até 7,7 com uma meta final de 6,5, e que vale a pena.

“Eu tenho duas meninas. Não estou cansado o tempo todo, e passo mais tempo com elas. E me sinto muito melhor”, disse ele. “Eu ainda não estou onde quero estar, mas estou muito mais próximo a ele”.

Dra. Maria Simbra é jornalista médica da equipe de notícias KDKA desde Maio de 2002

 

http://pittsburgh.cbslocal.com/


Similar Posts

Topo