Três dicas rápidas para a Gestão de Diabetes na Atenção Básica

cuidados-diabetes

Eu sou Jay Shubrook, médico de família e diabetologista. Sou também professor do Departamento de Atenção Básica da Universidade de Touro, Faculdade de Medicina Osteopática, e eu atendo em clínicas saúde da família de Solano County. Estou falando para você hoje aqui da Sessão Científica da Reunião Anual da ADA. Agora irei compartilhar com vocês três coisas que costumo fazer na minha prática para tornar mais eficiente os cuidados de meus pacientes com diabetes.

Primeiro, é importante lembrar que a prevenção é uma grande parte do tratamento do diabetes. Sabemos que, para cada pessoa com diabetes, provavelmente há três outras pessoas que têm pré-diabetes. Ao realizar exames para o diagnóstico do diabetes, lembre-se que se o nível de A1c ou glicose estiver na faixa de pré-diabetes, temos tratamentos muito eficazes baseados em evidências que podem ajudar a reduzir o risco de desenvolver o diabetes do paciente. Pense no Programa Nacional de Prevenção de Diabetes (NDPP). Os Centros para Controle e Prevenção de Doenças tem um website nacional, que mostra todos os diferentes programas que estão disponíveis em cada comunidade. Lembre-se de incluir o NDPP como parte de seu algoritmo de tratamento para o diabetes.

A minha segunda sugestão diz respeito ao uso de metformina. Estamos todos de acordo que a metformina é o primeiro e provavelmente o tratamento mais importante para a diabetes tipo 2, juntamente com a modificação do estilo de vida. Mudança no estilo de vida por si só raramente é suficiente. Estudos mostram que a utilização de metformina no diagnóstico de diabetes de tipo 2 é muito mais eficaz do que esperar até que o paciente tente um período de intervenção no estilo de vida. Esperar apenas 3 meses após o diagnóstico de diabetes tipo 2 para iniciar a metformina pode reduzir sua eficácia e durabilidade em 50%. O tempo não é seu amigo no tratamento de diabetes tipo 2. Pense sobre as intervenções precoces e eficazes. Prescreva tratamentos com metformina a seus pacientes, com uma abordagem pontual, mas passo a passo para a titulação a fim de levá-los a uma dose terapêutica de pelo menos 1000 mg de metformina duas vezes por dia.

Minha terceira dica é para tratar a diabetes como uma doença crônica. Ajude seus pacientes a comemorar pequenos sucessos. Esta é uma doença que gasta algum tempo todos os dias para uma auto-gestão. Nas visitas que fazemos, vamos nos concentrar nos números, e essa é uma medida de sucesso. Lembre-se que toda mudança de número requer muitas horas de trabalho. Tanto quanto você puder, celebre o processo e não apenas o produto do trabalho de seus pacientes. Lembre-se de dar-lhes elogios enquanto eles estão fazendo o trabalho, e não apenas quando atingem o número que você quer que eles cheguem. Eu desenho carinhas sorridentes (smileys). Dou aos pacientes alta de cinco anos. Eu estou sempre surpreso com o quão importante são essas coisas para eles, e como eles acham que isso ajuda a envolvê-los para continuar o trabalho por mais 3 meses.

Finalmente, lembre-se que se você estiver trabalhando com seus pacientes e eles alcançarem o seu melhor A1c, felicite-os, pois sabemos que esta é uma doença crônica e nem sempre eles conseguirão melhorar novamente. Haverá solavancos na estrada. A capacidade de cuidar de si mesmo vai aumentar e diminuir. Trabalhe com eles através dos desafios, e ajude-os a celebrar os pequenos sucessos.

 

http://www.medscape.com/


Similar Posts

Topo