Pesquisadores questionam ligação entre ovos e diabetes

ovos

Uma revisão publicada na edição de maio da revista Proceedings da Sociedade de Nutrição do Reino Unido, colocou a questão “Ovos – Bom ou ruim?”, enquanto que uma meta-análise na edição de junho do British Journal of Nutrition, relatou discrepância significativa entre as provas de estudos prospectivos que apoiam uma associação entre a ingestão de ovo e incidência de diabetes tipo-2.

A revisão feita pelo professor Bruce A. Griffin, professor de Nutrição e Metabolismo da Universidade de Surrey, destacou o quanto mudou a percepção sobre os ovos, numa perspectiva nutricional, devendo o ovo ser qualificado como “bom” graças à qualidade de sua proteína e alto teor de nutrientes.

Ele conclui: “Há agora um consenso geral de que o consumo de ovos em níveis moderados de ingestão diária não tem efeitos clinicamente significativos sobre o risco DCV (doença cardiovascular) na população em geral, e as orientações alimentares vem sendo revisadas em conformidade”.

“A prova de que os ovos aumentam a probabilidade de desenvolver diabetes é inconsistente, e a associação entre ovos e o aumento do risco de doenças cardiovasculares na diabetes está fortemente confundida com uma série de fatores dietéticos e relacionados com o paciente”.

“O que se tornou cada vez mais evidente é que os pacientes com diabetes tipos 1 e 2 podem responder de forma diferente com o colesterol dos ovos, criando a possibilidade de que a associação entre a ingestão de ovo e risco de DCV possa existir para um tipo de diabetes, mas não para o outro”.

A meta-análise publicada no British Journal of Nutrition identificou o local de estudo como uma importante fonte de variação na força da associação entre a ingestão de ovo e a incidência de diabetes tipo 2, com as associações mais fortes sendo relatadas por estudos realizados nos EUA, do que estudos realizados em outros lugares.

Além disso, estudos considerados de alta qualidade poderiam não encontrar associação alguma significativa entre a ingestão de ovo e a incidência de diabetes.

O documento conclui: “A associação da ingestão de ovo com aumento do risco de incidência da  diabetes tipo 2 incidente pode ser restrito aos estudos de coorte dos EUA”.

Além disso, porque há poucos dados para apoiar um mecanismo biológico que explique esta associação, é possível que estes resultados nas populações dos EUA possam estar ligadas à confusão residual produzida pela ingestão alimentar e comportamentos dos consumidores de ovos.

 

http://www.thepoultrysite.com/


Similar Posts

Topo