Dieta de muito baixas calorias promete perda de cerca de 2,5 kg por semana

Geralmente planejada, essa dieta é à base de shakes
Geralmente planejada, essa dieta é à base de shakes

Se você está tentando perder peso, a chave é seguir uma alimentação saudável combinada com a prática de atividades físicas. Em alguns casos, no entanto, uma dieta VLCD (Very Low Calorie Diet, ou dieta de muito baixas calorias) pode ser a escolha mais indicada, desde que seguida por um tempo limitado e com supervisão de um especialista de saúde.

Bastante conhecidas no exterior, como nos Estados Unidos e em países da Europa, essas dietas consistem no consumo máximo de 800 calorias por dia – ao contrário do consumo padrão de 2.000 calorias. A indicação é para quem pretende perder muito peso, uma vez que, em uma semana, é possível eliminar até 2,5 kg com um método VLCD. Em três meses, o emagrecimento pode superar os 20 kg.

Apesar de ser bastante restritiva, a dieta contempla as necessidades de sais minerais, ácidos graxos, proteínas, vitaminas e micronutrientes dos quais precisamos. A VLCD usa fórmulas comerciais, geralmente shakes líquidos, sopas, ou barras, que substituem as refeições regulares.

As fórmulas contêm proteínas de alto valor biológico e uma pequena quantidade de carboidratos de liberação lenta, associados à suplementação de vitaminas e sais minerais que levam à formação de corpos cetônicos – decorrentes da queima da gordura e utilizados como fonte de energia, preservando assim a massa muscular.

Esse tipo de tratamento não sobrecarrega os órgãos, pois tem a quantidade de proteínas adequadas e é considerado seguro ao organismo, desde que realizado sob supervisão, principalmente após atingir o peso adequado para evitar o reganho de peso.

Alertas

A dieta tipo VLCD não deve ser seguida por um período de tempo muito longo. “Ela ajuda pessoas obesas a terem um incentivo para perder mais peso, portanto, depois de seguir esse tipo de cardápio, é necessário começar outro tratamento para perda de peso logo na sequência”, afirmou ao portal UOL o endocrinologista e membro da Associação Brasileira de Nutrologia (Abran) Cláudio Barbosa.

Além disso, há condições de saúde específicas que impedem que uma pessoa siga esse tipo de restrição alimentar. “A dieta VLCD é contraindicada para pacientes com arritmias cardíacas graves, infartos recentes, derrame cerebral, câncer, diabetes tipo 1, doença renal, gravidez, doenças psiquiátricas em uso de lítio e psicose”, alerta a endocrinologista e nutróloga Lívia Maria Zimmermann. Por causa da rigorosa restrição de calorias, ela não pode ser aplicada a crianças.

“Essa dieta ajuda pessoas obesas a terem um incentivo para perder mais peso.”, disse Cláudio Barbosa – Endocrinologista, membro da Associação Brasileira de Nutrologia (Abran)

Complicações Graves

Sem a orientação de um especialista, complicações reais podem aparecer, como anemia, redução da imunidade, perda óssea, problemas na tireoide, falta de concentração e má saúde dental.

 

http://www.otempo.com.br/


Similar Posts

Topo