Estudo em cobaias mostra que beber leite pode proteger contra diabetes e obesidade

copo-de-leite

Beber leite pode proteger contra os efeitos prejudiciais da diabetes e mesmo da obesidade, relatou um novo estudo.

O leite contém uma vitamina que pode diminuir os níveis de açúcar no sangue, reduzir a gordura no fígado, e evitar danos nos nervos periféricos na pré-diabetes e diabetes tipo 2.

O ingrediente natural, chamado nicotinamida-ribósido (NR), é um precursor da vitamina NAD +, um metabolito celular importante que é necessário para que as células de combustível convertam o açúcar em energia.

Mas os níveis da molécula relacionada com niacina e outras formas de vitamina B3 diminuem com a idade.

No entanto os cientistas estão explorando a capacidade do leite de melhorar a saúde metabólica e envelhecimento saudável, enquanto outros estudos descobriram que ele protege contra a obesidade, mesmo enquanto se desfruta de uma dieta rica em gordura.

O Professor Dr. Charles Brenner, da Universidade de Iowa Carver College of Medicine, disse: “Há uma verdadeira fascinação agora no mundo da nutrição personalizada, biotecnologia e pesquisa farmacêutica para encontrar estratégias que aumentem os níveis de NAD +”.

“NR emergiu como uma molécula que eleva os metabólitos NAD +”.

Sua pesquisa anterior descobriu que o NR é um precursor da vitamina inesperada NAD +.

O novo estudo publicado na revista Scientific Reports testou os efeitos de suplementos NR em ratos com pré-diabetes e diabetes tipo 2.

Ratos com pré-diabetes e com tipo 2 foram alimentados com uma dieta rica em gordura, com ou sem o suplemento juntamente com um grupo de controle alimentado com uma dieta normal com ou sem o suplemento.

Os ratos depois foram alimentados com o suplemento durante as últimas oito semanas do experimento de 21 semanas.

Confirmou resultados anteriores que o suplemento protege significativamente os ratinhos pré-diabéticos, do tipo 2 também do ganho de peso devido à dieta rica em gordura.

Mas foi também encontrado que o suplemento tinha outros efeitos benéficos no metabolismo de corpo inteiro dos ratinhos.

“Os ratos alimentados com alto teor de gordura foram protegidos da esteatose hepática – a acumulação de glóbulos de gordura no fígado – que era grave nos camundongos diabéticos que não receberam o suplemento”.

“Também houve uma redução dos danos ao fígado nos ratos em dietas ricas em gordura, e houve uma melhora nos níveis de açúcar no sangue em ratos diabéticos”.

O leite também protegeu contra danos de nervos periféricos, ou neuropatia, uma complicação comum e grave em pessoas com pré-diabetes e com o tipo 2.

Isso causa dor e pode resultar em perda da sensibilidade, fazendo com que os diabéticos não percebam que estão feridos.

Até sete em cada dez diabéticos tem alguma forma de neuropatia.

O Prof Brenner acrescentou: “Temos abordado com sucesso modelos de ratos com pré-diabetes e diabetes tipo 2 com a vitamina NR que ocorre naturalmente”.

“O que temos visto até agora em ratos justifica estudos clínicos do NR em adultos com sobrepeso e adultos com diabetes”.

“Os testes também mostraram que a pré-diabetes e a diabetes tipo 2 produziram défices inesperados de metabólitos NAD + no fígado, que foram parcialmente restaurados pelo suplemento NR”.

Ele disse: “Metabolômicas NAD + mostrou que o NAD + diminui na pré-diabetes e diabetes tipo 2, mas não é reduzida como notavelmente observamos em outros dois metabólitos: NADP + e NADPH.

“Quando completado com NR, o NAD + retorna aos níveis anteriores, mas os níveis de NADP + e NADPH não se recuperam totalmente, o que sugere que o processo da doença visa especificamente destes metabolitos, que são necessários para a resistência natural de espécies reativas de oxigênio (ROS)”.

“Estes resultados são consistentes com a pesquisa que mostra que o desenvolvimento da resistência à insulina está relacionada com danos do ROS e NR que aumentam as defesas naturais anti-oxidante do organismo”.

 

http://www.express.co.uk/


Similar Posts

Deixe uma resposta

Topo