Por que nunca saberemos a verdade sobre uma dieta saudável

paleo-dieta

O vinho tinto é bom para você. O vinho tinto é ruim para você. O sal vai matá-lo. Não, não vai mais. Não coma carne vermelha. Coma carne vermelha. Torne-se vegetariano. Não seja idiota.

A última mensagem ambígua quando se trata de dieta é “gordura”. Depois de décadas dizendo-se que a gordura é ruim para nós, agora “descobrimos” que, na verdade, deve ser boa para nós.

“Comer gordura não faz você engordar”, diz a ONG ligada à saúde Fórum Nacional de Obesidade e de Colaboração em Saúde Pública – enquanto outros especialistas em dieta respondem com indignação e preocupação sobre estes conselhos que contradizem as diretrizes do governo desde 1983.

Enquanto isso, todos os nutricionistas julgam uns aos outros como tendo conflitos de interesse, ou serem seletivos em suas apresentações de pesquisas.

Quando se trata de dieta e nutrição, você poderia ser perdoado por sentir-se totalmente ou quase totalmente confuso.

Existe alguma chance de, em meio a tudo isso, nós, consumidores, podermos encontrar respostas confiáveis?

Na tentativa de descobrir, conversamos com uma série de especialistas em saúde escocesas sobre as principais questões. Alguns disseram que é preciso haver mais debates e pesquisas. Muitas vezes, eles concordaram com os outros em alguns pontos – os benefícios de comer mais frutas e legumes, por exemplo, parece universalmente aceito – mas não em outros casos.

Então, qual é a verdade?

Gordura

Boa: Professor Iain Broom, diretor do Centro de Obesidade Pesquisa e Epidemiologia da Robert Gordon Universidade, Aberdeen

Apoio o relatório Fórum Nacional de Obesidade para a gordura. Acho que o governo precisa mudar a sua atitude. O que aconteceu no final de 1970 nos Estados Unidos, e depois em 1983 no Reino Unido foi uma mudança completa na política, que dirigiu todo o consumo importante de energia para os carboidratos. A gordura foi vilipendiada. Na época o Professor Edward Ahrens, um pioneiro na pesquisa do colesterol, disse que se você fizesse isso [dizer que a gordura é ruim] estaria incentivando uma epidemia de obesidade e uma epidemia de diabetes tipo II. E isso é o que aconteceu desde então.

O governo precisa observar os dados reais. Os chamados especialistas ainda estão vivendo como se o mundo fosse plano e não redondo. Eles não estão olhando para as pesquisas de uma maneira imparcial. Se você olhar o estudo Modificação da Dieta para a Saúde das Mulheres nos Estados Unidos, não há absolutamente nenhuma evidência de que uma dieta de baixo índice de gordura exerça qualquer efeito sobre as doenças cardiovasculares, qualquer efeito sobre a diabetes, qualquer efeito sobre os acidentes vasculares cerebrais.

Uma pesquisa da Unidade de Epidemiologia do Conselho de Pesquisa Médica da Universidade de Cambridge sugeriu que a gordura de laticínios foi cardio protetora e também protegeu contra a diabetes tipo II. Então, eu não tenho ideia porque o governo ainda insiste em ir com essa atitude em relação a gordura saturada e encorajar a ingestão elevada de carboidratos.

O governo tem de admitir que eles estão errados. Eles dizem que você tem que ter mais de 50% do seu consumo de energia à partir de carboidratos. Eu acho que uma dieta equilibrada teria ingestão de carboidratos entre 26-40% com o resto da ingestão de energia sendo composta por gordura e proteína.

Ruim: Naveed Sattar, Professor de Medicina Metabólica, Universidade de Glasgow

Manchetes dizem que comer gordura, tanto quanto você quiser, pode ser perigoso. Algumas pessoas podem tomar isso literalmente. Mas aqui estão os fatos. Nós sabemos definitivamente que a gordura saturada aumenta o colesterol e também sabemos que o nível de colesterol LDL aumenta a doença cardíaca. Nós sabemos que os níveis de gordura saturada caíram na sociedade ao longo dos últimos trinta anos. Como resultado os níveis de colesterol caíram na sociedade e que tem sido um fator que contribui para a redução de 80% no risco de doença cardíaca.

E nós sabemos da evidência experimental de que a redução de gordura saturada faz reduzir o risco de doença cardíaca. O outro pedaço de evidência é que se você pegar as pessoas que são obesas e que querem perder peso, não importa o que elas comam – se for de baixo teor de gordura, alto teor de gordura, dieta Mediterrânea, a dieta que for, todas elas funcionam enquanto se mantiver isto em mente: se você cortar calorias você vai perder peso.

Principalmente ruim: Professor Mike Lean, de Nutrição Humana da Universidade de Glasgow

Este é um tema difícil. A grande preocupação é que este documento não tem autores declarados, mas foi lançado com uma lista de apoiadores, todos ligados à dieta “Paleo”, e à atual mania, a dieta de baixo-carboidrato. Eles ignoram as duas muito grandes e recentes revisões sistemáticas e meta-análises de elementos de prova, que concluíram que não há nenhum benefício nas dietas de baixo-carboidrato vs outras dietas de perda de peso, em termos de perda de peso, pressão arterial, colesterol ou diabetes.

A evidência diz que a gordura contém nove calorias por grama, em comparação com quatro para proteína e 3,75 para carboidratos (incluindo o açúcar). Então, um pouco gordura extra dá-lhe mais do que o dobro das calorias do mesmo tanto de açúcar extra.

A evidência diz que o apetite é mais facilmente saciado, parando-se de comer mais da proteína e carboidrato do que de gordura. A evidência diz que nem todas as gorduras saturadas são igualmente perigosas para a doença cardíaca. A mensagem da saúde pública de que a gordura saturada é ruim, é muito simples e errada. As gorduras saturadas … dos produtos de carne processada e de muitos óleos vegetais são realmente perigosas, e aumentam o nível de colesterol, mas as gorduras saturadas de cadeia mais curtas encontradas em alimentos lácteos não são perigosas.

carne-gordura

Carne

Bom: Dr. Carrie Ruxton, nutricionista de saúde pública

Se você olhar as pesquisas que sugerem que uma dieta vegetariana ou vegana trazem uma maior longevidade em se comparando com uma dieta de carne, eles não costumam fazer uma comparação justa. Quando as pessoas dizem que você deve desistir da carne para ficar mais saudável, elas não estão olhando para “nenhuma carne” versus carne, elas estão comparando uma dieta rica em nozes e leguminosas e frutas e legumes contra dietas que contêm ingredientes menos saudáveis – como sua pizza e batatas fritas, em comparação com uma dieta vegana. E isso é uma comparação injusta. Porque se você observar os estudos controlados, dos quais não existem muitos, onde eles realmente comparam uma dieta saudável e equilibrada com carne a uma dieta equilibrada e saudável, sem carne, o que eles encontram é que não há nenhuma diferença na saúde das pessoas depois de comer essas dietas.

Nós já temos diretrizes para a carne no Reino Unido, emitidas pelo Comité Consultivo Científico sobre Nutrição. Limitou-se o consumo em 70g de carne vermelha cozida ou carne processada (por dia). Mas eu diria mais que isso. É da carne processada que precisamos ter cuidado por causa do sal e do conservante. A carne vermelha fresca preparada de forma sensata em casa não é problema algum, e a própria Organização Mundial da Saúde enfatiza isso. O que preocupa é o consumo maior que 50g por dia de carne processada. Mas a ingestão média neste país do bacon e do presunto é de apenas 17g, por isso estamos bem abaixo do limite. E, a propósito, carne processada em nosso país é bacon, presunto e salame, e não salsichas ou hambúrgueres, que não são processadas.

Possivelmente ruim: Professor Paul Shiels, Instituto de Ciências e do Câncer, Universidade de Glasgow

Em nossa pesquisa descobrimos que há uma associação entre a frequência de carne vermelha consumida [combinado com baixo consumo de frutas e vegetais] pelos homens mais famintos e quão rápido eles envelhecem e quão bem seus rins trabalham, algo que está relacionado à saúde precária destes homens. Trata-se apenas de uma associação. Mas há uma ligação direta entre o envelhecimento e nutrição e há forte correlação entre os níveis de fosfatos no sangue e longevidade. Fosfato está presente em alimentos básicos – que é a carne, peixe, ovos, legumes. Ele é absorvido na sua forma natural com bastante eficiência. Estes homens com problemas tinham níveis mais elevados de fosfato no sangue.

Uma coisa que queremos começar a pesquisar agora é se não é a própria carne vermelha, mas, possivelmente, alguns dos conservantes, quando é ocaso de carne processada. Por que os homens ricos não passam por isso? Os ricos estão comendo mais frutas e vegetais e, possivelmente, há uma diferença no tipo de carne que estão comendo. Não temos certeza. Esse é o próximo passo que precisamos pesquisar.

vinho

Anjos ou demônios?

vinho tinto

“Nada pode parar o lento declínio do cérebro na doença de Alzheimer, mas o mais recente estudo sugere que algo no vinho tinto pode retardá-lo”, diz a Time Magazine, setembro 2015

“Faça o que eu faço quando eu me aproximo de um copo de vinho – eu penso: ‘eu quero beber este copo de vinho ou eu quero aumentar meu próprio risco de câncer de mama?'” Dame Sally Davies, Chefe da Agência Médica para a Inglaterra

“Não está claro à partir dos resultados duvidosos se beber vinho ou comer chocolate existem propriedades anti-envelhecimento e reparação muscular ou o oposto”. Hans Degens, Manchester Metropolitan University, 2016

sal

“As pessoas com pressão arterial elevada são muitas vezes aconselhadas a fazer uma dieta com baixos níveis de sódio. Mas uma dieta com muito baixo teor de sódio pode realmente aumentar o risco de doença cardiovascular”, constatou uma revisão de estudos, de acordo com o New York Times, maio 2016

“A OMS recomenda uma redução na ingestão de sódio para reduzir a pressão arterial e o risco de doenças cardiovasculares, acidente vascular cerebral e doença cardíaca coronária em adultos”, de acordo com o website da Organização Mundial de Saúde

 

http://www.heraldscotland.com/


Similar Posts

Topo