Pesquisadores da Escócia estudam se meditação profunda pode ajudar no tratamento da diabetes

meditacao-profunda

Poderia ser um caso da força da mente sobre os medicamentos.

O NHS, Sistema Nacional de Saúde da Escócia está investigando se uma técnica budista semelhante à meditação pode ajudar diabéticos a controlar sua condição.

Pacientes que sofrem de diabetes tipo 1 serão convidados a participar de um curso “meditação profunda” uma vez por semana, onde eles aprenderão a viver o momento.

Em seguida, os pesquisadores, das cidades de Aberdeen, Greater Glasgow e Clyde, irão examinar se este novo modo de vida reduz seus níveis de glicose no sangue e também a ansiedade e depressão.

Alguns pacientes com diabetes podem encontrar dificuldades para realizar as tarefas complexas que precisam ser repetidas várias vezes ao dia para regular os níveis de glicose no sangue.

Cerca de um terço dos adultos com diabetes experimentam níveis significativos de ansiedade e depressão, que pode tornar mais difícil para eles para gerir eficazmente a sua condição.

O pesquisador-chefe no projeto, o Dr. Andy Keen, um psicólogo de saúde especializado em diabetes no NHS Grampian, disse: “Por exemplo, as pessoas que estão ansiosas têm níveis elevados de hormônios do estresse, como adrenalina e cortisol, e estes fazem com que a glicose seja liberada para a corrente sanguínea, elevando os níveis de açúcar no sangue. “Além disso, a depressão é caracterizada por fadiga e baixa motivação, o que pode tornar complicado dedicar o tempo e a energia necessários para gerir as condições complexas de longo prazo como a diabetes”.

“Preocupar-se e fazer planos para catástrofes futuras, que provavelmente nunca vão acontecer e ruminar falhas imaginadas no passado são características de ansiedade e depressão”, acrescentou o Dr. Keen – que também trabalha para a Universidade de Aberdeen.

Ele continuou: “É melhor pensar na meditação como uma habilidade. É uma forma de ajudar as pessoas a serem mais capazes de se concentrar no “aqui e agora” de suas vidas, e desengatarem-se das formas inúteis de pensar, como preocupar-se e ruminar.

“Se você mudar a maneira como as pessoas pensam, então você muda a maneira como elas se sentem”.

Um curso de terapia cognitiva baseada em meditação especialmente concebido vem demonstrando em testes informais aplicados por psicólogos do NHS Grampian, ter reduzido os sintomas de ansiedade e depressão em pessoas com diabetes. O estudo piloto irá explorar o efeito deste tratamento em adultos com diabetes tipo 1, cujos níveis de glicose no sangue estão marcadamente superiores aos recomendados.

 

http://www.heraldscotland.com/


Similar Posts

Deixe uma resposta

Topo