Maioria dos pacientes com diabetes não está tendo atendimento adequado, diz estudo

insulina-levemir

Pessoas que lutam para controlar seu diabetes tipo 2 não estão tendo um tratamento adequado dado por seus médicos, constatou uma nova pesquisa.

Um estudo com cerca de 11.000 pessoas com a condição revelou que apenas um terço dos pacientes que necessitam de mais medicamentos foi realmente medicado.

Pacientes com a condição tem que controlar seus níveis de glicose no sangue regulando sua dieta e tomando medicamentos orais, mas se isso não funcionar esses pacientes necessitam de insulina para manter os níveis estáveis.

A diabetes é uma doença progressiva e tratamentos mais intensivos podem ser necessários para manter a condição sob controle a fim de evitar complicações, tais como a cegueira, insuficiência renal e amputação de membros.

No entanto, um estudo realizado pela Universidade de Leicester, publicado na revista Diabetes, Obesity and Metabolism, mostrou que dois terços das pessoas que precisava de tratamento adicional não foi devidamente atendida.

A pesquisa mostrou que o tempo médio de espera para intensificar o tratamento para iniciar o uso da insulina é de 3,7 anos e aqueles que esperavam mais tempo eram os idosos ou aqueles que já viviam com a doença por um longo tempo.

Os diabéticos também são cinco vezes mais propensos a sofrer de doença cardiovascular, como ter um acidente vascular cerebral.

O número de pessoas que vivem com diabetes tipo 2 está aumentando rapidamente. A condição é freqüentemente associada com a obesidade e tende a ser diagnosticada em pessoas mais velhas.

Um em cada 16 britânicos ou 3,9 milhões de pessoas, tem diabetes, seja diagnosticada ou não diagnosticada – nove em dez com o tipo 2.

A diabetes pode ser impedida de se desenvolver, ao se fazer mudanças de estilo de vida, como comer uma dieta saudável e equilibrada, perder e manter um peso saudável, parar de fumar, reduzir a bebida e se exercitar.

Como diabetes tipo 2 geralmente fica pior, os diabéticos podem eventualmente necessitar de mais medicação para manter a glicemia em níveis normais.

O professor Kamlesh Khunti disse: “A diabetes tipo 2 é uma doença progressiva, caracterizada por um declínio na função das células beta e perda do controle glicêmico, com muitos pacientes necessitando, em última análise, da intensificação de seu regime de tratamento”.

 

http://www.express.co.uk/


Similar Posts

Topo