Colar eletrônico quer ajudar as pessoas a perder peso

 

colar2

Cada alimento que a gente ingere faz um barulho diferente ao ser mastigado. Aproveitando este detalhe sobre a alimentação, o cientista da computação Wenyao Xu, da Universidade de Buffalo, nos EUA, propôs-se a criar um sistema capaz de identificar o que nós estamos comendo pelo som que emitimos ao mastigar.

O sistema em questão é o AutoDietary, que é um colar com um microfone. O dispositivo registra o som feito na mastigação comparando-o com uma biblioteca de sons através de um aplicativo no smartphone. Assim, o sistema tenta identificar automaticamente o que você está ingerindo, para que possa fazer um melhor controle de sua dieta.

A ideia é interessante embora longe de ser à prova de falhas. Qualquer um que já tenha usado uma aplicação para controlar a dieta sabe que é difícil habituar-se a incluir manualmente o que comeu durante o dia num app. A proposta de Xu é eliminar este passo desagradável e talvez ajudar as pessoas a monitorar melhor o que ingerem para combater a obesidade e a diabetes.

O AutoDietary ainda em fase inicial de desenvolvimento, e ainda vai mudar muito antes de se tornar um produto real (se é que algum dia vai virar um produto). No pequeno teste feito com 12 pessoas, cada uma pode beber água e comer maçãs, cenouras, bolachas, amendoins, nozes e batatas fritas. O colar reconheceu o alimento corretamente em 85% das vezes.

No entanto, é bastante óbvio que a técnica tem as suas limitações. É praticamente impossível distinguir pelo som água, sumo e refrigerantes, e cada um tem um índice nutritivo completamente diferente. Também seria difícil distinguir entre um pão simples e um pão com recheio.

A ideia de Xu para driblar esta limitação seria um biomonitor que meça os níveis de açúcar no sangue e faça outras leituras do corpo para determinar o valor nutricional da comida. Juntamente com o colar, o sensor poderia fazer uma medição melhor dos alimentos.

 

http://diariodigital.sapo.pt/


Similar Posts

Topo