Ser mãe com diabetes – Vanessa Guijarro

Vanessa Guijarro
Vanessa Guijarro contando sua trajetória de mãe com diabetes em evento na Espanha

Mãe com diabetes, com desejos e inquietações comuns a dezenas de mulheres em todo o mundo. Uma das apresentações mais valorizadas entre os participantes da terceira edição do Diabetes Day Experience foi estrelada por Vanessa Guijarro. Vanessa veio de Lérida até Madrid para nos contar sua experiência de ser uma mãe com diabetes de três crianças.

Aos 37 anos, confessou que sua vida tinha sido como a de outras pessoas sem a doença crônica.

Ele dançava, praticava esportes, viajava pelo mundo e teve a sorte de se tornar independente e morar sozinha com apenas 21 anos de idade.

Vanessa sempre amou crianças e sabia que queria ser mãe, mas a única coisa que lhe dava medo era o fato de ser diabética. No momento propício, ela perguntou ao seu endocrinologista qual o risco de seus filhos nascerem com a doença, e ele disse que eles seriam apenas 5% mais propensos do que o restante da população, quando então resolveu formar uma grande família.

Vanessa é mãe com diabetes de 3 crianças que não tem diabetes, e que passou por uma gravidez de alto risco e seus milhões de controles para que tudo corresse bem. Ela amamentou seus filhos, porque queria viver essa experiência.

Quando Darius, seu filho do meio fez 28 meses, ela entrou em depressão. Isso foi um golpe para Vanessa que reconheceu sua culpa e a vergonha que a situação gerava. Tirando forças de dentro de si, esta corajosa catalã decidiu que seus filhos não poderiam ter uma mãe com diabetes triste e chorando. Foram tempos difíceis, nós reconhecemos, mas certamente a diabetes ajudou a normalizar a situação em casa.

Depois de um tempo surgiu o desafio de escalar o Everest com a ajuda de um amigo, Josu Feijoo, e não pensou duas vezes. Lançou-se com enorme motivação para mostrar a seus filhos que o que eles quiserem na vida pode ser alcançado com algum sacrifício e esforço. A principal coisa é a atitude.

Vanessa nos mostrou com a sua história de que não, necessariamente, você tem que deixar de fazer as coisas porque tem diabetes. – “É como se ela fosse uma mochila. Nós precisamos saber arrumá-la em nossas costas, para assim ela não pesar ou nos incomodar muito nesta viagem que é a vida”.

 

http://www.canaldiabetes.com/


Similar Posts

Topo