Como máquinas de venda automática hospitalares estão matando lentamente pacientes e funcionários

Tendo em máquinas de venda automática que dispensam junk food no hospital "stokes o consumo de alimentos que prejudicam '
Máquinas de venda automática são abastecidas com alimentação inadequada no hospital, estimulam o consumo de alimentos que prejudicam a saúde

Lara Speir é enfermeira de uma equipe pediátrica de emergência em Londres. Ela condena as máquinas de venda automática abastecidas com junk food no hospital, e abaixo seguem suas impressões sobre controvertido assunto.

– Ao longo da minha carreira eu gastei muitos milhares de horas em emergências hospitalares trabalhando em turnos para cuidar de crianças doentes ou pessoas feridas.

Eu, juntamente com a equipe médica, faço o melhor para cuidar do bem-estar físico de cada paciente que passa através da porta.

Acho difícil de acreditar, portanto, que alguém possa achar ser uma coisa boa colocar em quartos e nas salas de espera dos hospitais, máquinas de venda automática cheias de produtos carregados de açúcar, refrigerantes, chocolate e produtos de confeitaria.

Enquanto nós curamos, as máquinas de venda automática estão incrementando o consumo de alimentos que prejudicam a saúde.

Sabemos que dietas ricas em açúcar estão relacionadas com a obesidade, diabetes tipo 2 e uma série de outros problemas, enquanto que uma dieta rica em sal contribui para a pressão arterial elevada.

Mas ter máquinas de venda automática no coração dos nossos hospitais envia a mensagem de que não há problema em comer lanches doces e salgados.

Um estudo sobre algumas redes de hospital na Inglaterra realizado em 2015, descobriu que todos os 76 hospitais que responderam o questionário tinham máquinas de venda automática em seus departamentos, fazendo a venda de uma variedade de doces, chocolates e batatas fritas.

Sim, alguns passaram a reabastecer suas máquinas de venda automática com uma alimentação mais saudável, tipo frutas secas ou frescas, e duas versões de bebidas gasosas diet.

Mas a esmagadora maioria possuía as piores opções possíveis quando se trata de comer comida insalubre.

Estas máquinas de venda automática, que ocupam espaço valioso colaborando para uma superlotação nas apertadas salas de espera, têm um público cativo, tanto entre a equipe quanto pelos pacientes.

Eu tenho que admitir que, quando eu estava trabalhando no turno da noite, sem tempo para tirar uma folga, mesmo pequena, às vezes gostaria de colocar algumas moedas nestas máquinas para impulsionar meus níveis de energia com uma barra de chocolate.

Muitos dos funcionários da noite não têm outra opção a não ser usar as máquinas de venda automática – as principais cafeterias hospitalares estão fechadas e não há tempo para sair.

Em nosso quarto de equipe havia uma chaleira e um frigobar, mas não forno de microondas para aquecer refeições caseiras.

Os pacientes e seus familiares ou cuidadores estão em uma situação ainda pior.

Se estiverem com dor, ansiedade e muitas vezes se vêem forçados a esperar por muitas horas.

Pelo menos, eles estão lá, geralmente, apenas por um período de 24 horas ou menos. As enfermeiras e os médicos estão lá dia sim, dia não.

Estas máquinas de venda automática, que ocupam espaço valioso e adicionar a superlotação nas salas de espera apertadas, têm um público cativo - tanto a equipe e os pacientes", diz Ms Spier
As máquinas de venda automática ocupam espaço valioso e colaboram para a superlotação nas salas de espera. Elas têm um público cativo – tanto a equipe como os pacientes”, diz Ms Spier

Nosso ambiente de trabalho, como a maioria das salas de emergência, é bastante insalubre e, em muitos aspectos, não apenas em relação ao tipo de comida que somos forçados a comer, mas também pelos padrões de trabalho por turnos, que roubam de nós um sono saudável.

Raramente há qualquer luz natural nas salas de emergência, que muitas vezes  ficam a níveis dos porões de edifícios de concreto para permitir fácil acesso de ambulâncias.

O espaço é tão limitado que em um departamento de emergência que eu trabalhava, o quarto do bebê era um armário tipo Tock Stock improvisado.

Sem luz natural também significa má ventilação e pouco ar fresco. Então, trabalhamos muitas horas sem ver a luz do dia ou respirar ar fresco.

Nós comemos junk food e depois nos perguntam por que sentimos tão mal ao final de nossa turno. Não é apenas exaustão.

Em resposta ao texto escrito por Lara Speir, Jonathan Hart, Chefe Executivo da Automatic Vending Association (AVA), disse em um comunicado:

“Máquinas de venda automática oferecem uma opção de varejo autônoma segura e disponível em tempo integral para os estabelecimentos que operam em função de turnos, como hospitais. Abastecido com uma grande variedade de produtos, eles são uma solução acessível para este tipo de ambiente”.

“Como todos os ambientes de varejo, máquinas de venda automática são empresas que costumam vender o que as pessoas querem comprar. Com o tempo, o gosto das pessoas pode se alterar e então elas podem passar a olhar as opções com baixo teor de açúcar como sua escolha preferida”.

“Mas estas mudanças de comportamento costumam ocorrer ao longo dos anos e não vai acontecer durante uma noite. Enquanto isso, os consumidores devem ser capazes de selecionar os produtos que eles gostam quando eles querem – razão pela qual os pontos de venda de varejo devem oferecer os produtos, que inclui máquinas de venda automática”.

‘Nós, da AVA, reconhecemos a necessidade de mais opções e alternativas saudáveis, e é por isso que uma máquina com produtos saudáveis tem sido nosso objetivo por muitos anos. Como resultado, há um número crescente de empresas especializadas na fabricação e distribuição de produtos mais saudáveis para nossas máquinas”.

 
http://www.dailymail.co.uk/


Similar Posts

Topo