Conheça os benefícios do romã

roman

Este foi um ano bem difícil para todos os brasileiros. Diante de tantos desastres naturais e econômicos, as pessoas costumam recorrer a uma antiga superstição no final do ano: comer uma romã e colocar três sementes na carteira para atrair prosperidade. A procura pela fruta já está crescendo nas feiras e mercados cariocas, mesmo com o preço elevado. O quilo da romã americana está custando para o consumidor, em média, 30 reais.

O presidente da Associação Comercial dos Produtores e Usuários da Ceasa Grande Rio (Acegri), Waldir Lemos, explica o preço alto da fruta. “A romã é importada e o dólar está em alta. Uma opção é comprar a romã nacional que tem o preço mais em conta, porém é mais difícil de ser encontrada e tem uma qualidade inferior se comparada à americana, cultivada na Califórnia. A romã importada tem as sementes mais vermelhinhas e é mais suculenta”, esclarece.

Além da superstição a fruta ainda tem um ótimo sabor e é rica em nutrientes. O nutricionista do Instituto Nacional de Cardiologia, Marcelo Barros, relata as principais substâncias da fruta e seus benefícios para a saúde. “A romã é rica, principalmente, em vitamina A, fibras e antioxidantes, o que ajuda a prevenir o envelhecimento celular, doenças cardíacas, gripes e até mesmo o câncer. Alguns estudos apontam a importância da fruta também na prevenção da obesidade, depressão, hipertensão, diabetes, fibromialgia e no aumento da testosterona, contudo necessitamos ainda de maiores pesquisas sobre o assunto”.

Porém o nutricionista recomenda não exagerar no consumo, pois alguns componentes da fruta podem atrapalhar a absorção dos nutrientes e causar desconforto gástrico, entre outros danos. “Os chás das cascas e pó das raízes e troncos podem causar efeitos colaterais como náuseas, vômitos e até a morte. O uso excessivo ou em doses elevadas da fruta podem causar distúrbios visuais, irritação gástrica, enjoo, calafrios e tontura”, afirma.

Waldir Lemos orienta que os consumidores escolham as frutas mais maduras, com a casca bem fina. Com benefícios que vão além das superstições, o fruto da romãzeira pode ser consumido fresco ou usado como ingrediente de receitas, e todas as suas partes são utilizáveis. “A casca não é comestível, mas é possível se beneficiar dos nutrientes dela fazendo um chá para auxiliar no tratamento de inflamação na garganta. E as sementes devem ser utilizadas cruas e frescas ao natural, em sucos ou em conserva no vinagre de maçã para temperar saladas”.

 

http://www.jb.com.br/


Similar Posts

Topo