Estudo aponta que a perda de dente é maior em pessoas com diabetes

Atendimento odontológico muitas vezes ignorado, levando a pior saúde geral, sugere estudo
Atendimento odontológico muitas vezes é ignorado, levando a uma pior saúde geral, sugere estudo

Mais uma séria complicação associada com o diabetes tipo 2 inclui a perda de dente, de acordo com um novo estudo.

O risco de problemas de visão ou amputações para quem tem diabetes é bem conhecido. Agora, uma pesquisa mostra que pessoas com diabetes, perdem duas vezes mais dentes, em média, do que aquelas sem a doença.

Além disso, os negros com diabetes têm um risco maior de perda dentária com a idade, em comparação com brancos ou outras etnias, segundo o estudo.

“Nós temos mais provas de que uma saúde bucal [pobre] está relacionada com a diabetes”, disse o pesquisador Bei Wu, professor de enfermagem e de saúde global na Universidade de Duke, em Durham, NC

A periodontite é uma complicação comum da diabetes. Cerca de metade dos adultos americanos tem esta doença e sua prevalência é ainda maior entre os diabéticos, disse Wu.

“A conseqüência final da periodontite é a perda de dente”, acrescentou.

Por que a diabetes está ligada à perda de dente não está muito claro, disse Wu. O que está claro é que a relação é bidirecional, explicaram os autores do estudo. Por um lado, a diabetes aumenta as chances de uma saúde dental deficiente, enquanto a deterioração dos dentes e gengivas estão ligados a uma pior saúde em geral em pessoas com diabetes.

A Associação Americana de Diabetes recomenda que os médicos encaminhem os pacientes diabéticos a um dentista, disse Wu. “Na realidade, muito poucos médicos estão fazendo isso”, acrescentou.

Os pacientes diabéticos são normalmente encaminhados aos oftalmologistas, uma vez que a diabetes é uma das principais causas de perda de visão. Exames do pé também são recomendados, porque amputação resultante de má circulação e dano do nervo é uma complicação grave também conhecida causada pela diabetes.

“O cuidado com os pés e cuidados com os olhos estão no topo de suas agendas, mas cuidado com os dentes não”, disse Wu. “Quem tem diabetes precisa ter um cuidado dental regular”.

O relatório foi publicado na edição de dezembro do jornal Preventing Chronic Disease.

O Dr. Edmond Hewlett, porta-voz da American Dental Association, congratulou-os pelos resultados. “Este estudo lança luz sobre duas importantes  e oportunas questões de saúde: a ligação entre saúde bucal e saúde em geral, e as disparidades da saúde – o grau em que doenças podem afetar alguns grupos raciais / étnicos mais severamente do que outros”.

Visitas regulares ao dentista e uma boa atenção domiciliar aos dentes e gengivas são importantes para a gestão da diabetes, acrescentou Hewlett, que também é professor na Faculdade de Odontologia na Universidade da Califórnia, Los Angeles.

A taxa de diabetes, que vinha aumentando de forma constante nos Estados Unidos desde os anos 1990, finalmente mostrou sinais de desaceleração. Esta semana, os Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA informaram 1,4 milhões de novos casos em 2014, em comparação com 1,7 milhões em 2009. Ao todo, mais de 22 milhões de pessoas estão vivendo com diabetes nos Estados Unidos, a maioria com tipo 2.

Para avaliar as tendências de perda de dentes, Wu e colegas coletaram dados de mais de 37.000 pessoas que participaram da Pesquisa Exame Nacional de Saúde e Nutrição dos EUA entre os anos de 1971 a 2012.

Embora o índice de perda do dente venha se reduzindo ao longo dos 40 anos do estudo, manteve-se mais comum entre as pessoas com diabetes, disse Wu.

Usando uma análise adicional, os pesquisadores descobriram que, em 1999-2000, por exemplo, as pessoas com diabetes tinham 34 por cento menos probabilidades de ter pelo menos 21 dentes do que aqueles sem a doença.

Wu disse que a disparidade racial na perda do dente pode ser devido ao fato de que pessoas negras tradicionalmente têm dificuldades em obter acesso a bons cuidados dentários.

Pesquisas anteriores também indicaram que pessoas com diabetes não cuidavam de seus dentes de melhor forma que pessoas sem diabetes, anotaram os autores.

Um estudo anterior relatou que adultos com diabetes tinham menor probabilidade de terem visitado um dentista nos últimos 12 meses quando comparados com aqueles sem diabetes, disse a equipe de Wu.

“Nossos resultados do estudo apontam a necessidade de melhorar o auto-cuidado e conhecimento dos riscos de perda dental entre as pessoas com diabetes, especialmente entre os negros não-hispânicos, que tiveram uma taxa mais elevada de perda de dentes”.

 

http://www.webmd.com/


Similar Posts

Topo