Diabetes tipo 2 está ligado com a deficiência de vitamina A, diz estudo

Exemplo de alimentos que contém vitamina A
Exemplo de alimentos que contém vitamina A

Você pode querer encher-se de mais batata doce, abóbora e as folhas verdes escuras; a falta de vitamina A – geralmente encontrada nesses alimentos – poderia estar por trás da diabetes tipo 2.

Um novo estudo do Weill Cornell Medical College, em Nova York, publicado no The Journal of Biological Chemistry, revelou que a deficiência de vitamina A é um fator potencial causador de diabetes tipo 2. De fato, as descobertas podem abrir a porta a novos tratamentos para a doença.

Ligação entre a diabetes tipo 2 e deficiência de vitamina A

Cerca de 95 por cento de todos os casos diagnosticados de diabetes é do Tipo 2, tornando-se a forma mais comum de diabetes nos Estados Unidos. A condição é marcada pela resistência à insulina, na sua maior parte. Isso é quando as células beta produtoras de insulina no pâncreas já não são capazes de funcionar de forma eficiente.

Para saber mais sobre a ligação entre a diabetes tipo 2 e vitamina A, pesquisadores da Weill Cornell Medical College observaram as células beta de dois grupos de ratos adultos. Um grupo de camundongos foi geneticamente modificado para que não fossem capazes de armazenar a vitamina A. O outro grupo, por sua vez, foi capaz de armazenar a vitamina normalmente a partir de alimentos.

O que os pesquisadores descobriram foi que os ratos de laboratório que foram incapazes de armazenar a vitamina A também experimentaram a morte das células beta. Em outras palavras, os ratinhos foram incapazes de produzir insulina.

Alimentos com vitamina A para controlar o açúcar no sangue

Além do mais, quando os pesquisadores removeram a vitamina A das dietas de ratos saudáveis, eles notaram que isso levou a uma grande quantidade de perda de células beta. Isso resultou em muito menos insulina sendo produzida e níveis muito mais elevados de glicose no sangue. No entanto, sempre que os pesquisadores restauraram a vitamina A para as dietas dos ratos, a quantidade de células beta e produção de insulina aumentaram de forma constante e os níveis de glicose no sangue voltaram ao normal.

Curiosamente, estudos anteriores mostraram que durante o desenvolvimento fetal, a vitamina A foi vital para o crescimento das células beta. Mas nunca ficou claro se vitamina A desempenhava o mesmo papel durante a vida adulta.

Normalmente, a vitamina A é encontrada em frutas, legumes, carnes e produtos lácteos. Ela estimula o crescimento celular, contribuindo para uma melhor visão e um sistema imunológico mais saudável.

Existem dois tipos de vitamina: pré vitamina A, também conhecida como retinol – presentes em carnes, aves, peixe e produtos lácteos; e pró-vitamina A ou beta-caroteno – encontrada em um certo número de frutas e vegetais.

Há alguma evidência para sugerir que comprimidos de vitamina A em demasia não é bom para você, colocando-o em risco aumentado de fraturas, podendo interferir com as ações benéficas da vitamina D no organismo. Assim, os estudos enfatizam obter a vitamina A a partir de produtos naturais, especialmente de fontes saudáveis como espinafre, couve, batata doce e abóbora. Prefira destes no seu prato mais vezes!

Coma mais verdes para se proteger da deficiência de vitamina A

Deficiência de vitamina A – ou DVA – acontece quando há carência de vitamina A necessária para o crescimento, desenvolvimento e funções fisiológicas, para não mencionar os períodos de estresse provocadas pela doença. A vitamina A estimula a produção e atividade das células brancas do sangue, a chave para manter o seu sistema imunológico funcionando firmemente.

No futuro, uma forma sintética de vitamina A poderá fornecer uma segurança adicional. E até poderia ajudar a reverter a diabetes tipo 2, de acordo com pesquisadores Weill Cornell Medical College.

Mas, por enquanto, faça daquelas frondosas folhas verdes escuras um destaque em sua dieta.

 

http://www.belmarrahealth.com/


Similar Posts

Topo