Novo pâncreas artificial pode mudar a vida de muitos

O pâncreas artificial em teste com Daniel Wall funcionou por 12 semanas consecutivas dando tranquilidade para sua mãe
O pâncreas artificial em teste com Daniel Wall funcionou por 12 semanas consecutivas dando tranquilidade para sua mãe

Um estudo recente, que foi realizado pela Universidade de Cambridge e financiado pela JDRF, uma instituição filantrópica dedicada ao financiamento de pesquisas sobre diabetes 1, observou um novo pâncreas artificial trabalhar com sucesso por três meses.

Isto significa que a tecnologia pode agora oferecer toda uma nova liberdade para crianças com a doença.

Estudos anteriores feitos sobre pâncreas artificiais para as pessoas que eram realizados em casa, no trabalho e na escola até então eram limitados a curtos períodos de tempo.

A pesquisa, que foi publicada no New England Journal of Medicine, constatou o fornecimento da tecnologia de forma segura ao longo de três meses inteiros de uso.

O papel do pâncreas artificial é controlar os níveis de glicose no sangue da pessoa de forma automática.

Daniel Wall é um menino de 12 anos com diabetes tipo 1 e participou do estudo.

Sua mãe Susan disse: “Daniel vai retornar às aulas este mês após as férias de verão – por isso este é um momento perfeito para ouvir esta maravilhosa notícia de que o pâncreas artificial está provando ser confiável, oferecendo um suporte para o controle de sua diabetes durante as aulas.

“Os pâncreas artificial poderia mudar a vida de meu filho, e a vida de tantos outros. Daniel não tem absolutamente nenhuma consciência durante uma hipoglicemia à noite. Seus níveis de glicose no sangue podem ficar muito baixos sem que ele desperte. O pâncreas artificial poderia me dar a paz de espírito que eu não tenho tido ultimamente”.

Karen Addington, a Chefe Executiva do JDRF, disse: “JDRF lançou o seu objetivo de aperfeiçoar o pâncreas artificial em 2006. Estes resultados de hoje mostram que estamos chegando perto do que será um grande avanço na ciência médica”.

Dr Roman Hovorka, Pesquisador Líder do projeto do Pâncreas Artificial na Universidade de Cambridge, disse: “Os dados demonstram claramente os benefícios do pâncreas artificial quando usado ao longo de vários meses. Vimos uma melhora do controle da glicose e redução do risco de níveis baixos de glicose indesejados (hipoglicemias)”.

 

http://diabetestimes.co.uk/


Similar Posts

Topo