Medicamento para diabetes tipo 2 protege de complicações cardiovasculares

Pela primeira vez, há evidências de que um medicamento para a diabetes, Jardiance, reduz o risco das complicações que são as principais causas de morte de pessoas com diabetes:  os ataques cardíacos, derrames e outros danos cardiovasculares.

Impedir estas complicações é uma meta para milhões de médicos e pacientes com diabetes, e um analista que é também um médico experiente neste assunto, nos disse que a notícia revelada na quinta-feira passada é um avanço bastante inovador.

Os analistas estão prevendo um bom lucro para os fabricantes de Jardiance, antecipando uma grande mudança nas prescrições de medicamentos para diabetes. Investidores norte-americanos gostaram da notícia, também, provocando um aumento das ações da Lilly em mais de 5 por cento.

Jardiance, um comprimido para ser tomado uma vez por dia, foi aprovado nos EUA em agosto do passado para pacientes com diabetes do tipo 2, não insulino-dependentes.

Apesar do entusiasmo, os dois fabricantes da droga – Eli Lilly and Co. de Indianapolis e o parceiro alemão Boehringer Ingelheim GmbH – anunciaram apenas que um estudo de três anos que eles realizaram indicou que o medicamento retardou o tempo do surgimento das complicações que fizessem com que os pacientes morressem de doença cardiovascular ou viessem a sofre de um ataque do coração ou acidente vascular cerebral.

Esse breve resumo destina-se a informar aos investidores que o estudo observado de perto cumpriu o seu principal objetivo, um resultado suscetível de afetar as perspectivas financeiras e preço das ações da Eli Lilly.

“Isso pode ser importante para o atendimento ao paciente, mas eu acho que devemos esperar até que a comunidade médica aceite todos os dados”, advertiu Dr. Thomas Seck, chefe da seção que realiza testes de drogas e de assuntos médicos para distúrbios metabólicos, que incluem diabetes, da Boehringer Ingelheim nos EUA.

Dra. Ananda Basu, uma especialista em diabetes na Clínica Mayo, advertiu que é impossível prever como o tratamento do paciente será afetado até obter detalhes do desenho do estudo, o tamanho dos benefícios proporcionados por Jardiance e quaisquer efeitos secundários ainda não divulgados.

As duas farmacêuticas planejam divulgar os resultados detalhados em uma importante conferência sobre diabetes na Europa em 17 de setembro e simultaneamente publicá-los em uma revista médica.

No estudo Jardiance, 7.000 pacientes foram acompanhados por pouco mais de três anos, em média. Todos estavam sob vários medicamentos padrão para diabéticos, para controlar o açúcar no sangue, pressão arterial e níveis de colesterol. Metade recebeu pílulas Jardiance e a outra metade recebeu pílulas de placebo.

Analista Seamus Fernandez de Leerink Swann chamou o resultado de uma “grata surpresa visto que não há medicamentos para diabetes, incluindo a insulina, que tenham demonstrado benefícios ao sistema cardiovascular anteriormente”.

Jardiance é parte de uma nova classe de drogas para diabetes chamada de inibidores SGLT-2, fazendo que os rins extraiam uma quantidade significativa de açúcar do sangue a ser excretado na urina.

Durante anos, outros medicamentos orais e insulina e outros medicamentos injetáveis têm ajudado aos diabéticos a controlarem os níveis de açúcar no sangue e peso, por vezes, também, em conjunto com exercícios regulares e uma dieta saudável. A maioria dos pacientes não consegue gerenciar bem seu diabetes ou como deveria, apesar que essa deficiência pode reduzir a sua vida útil, mesmo depois de anos de contas médicas pesadas.

Enquanto isso, o diabetes tipo 2, em particular, tornou-se muito mais comum, juntamente com a epidemia de obesidade. Cerca de 95 por cento dos diabéticos têm este tipo e geralmente está ligado ao excesso de peso e sedentarismo. Quase 30 milhões de americanos adultos e crianças – quase 10 por cento da população – tem diabetes.

http://abcnews.go.com/


Similar Posts

Topo