Pessoas com diabetes tipo 2 se beneficiam com um melhor auto-monitoramento do açúcar no sangue

Pular a refeição da manhã poderia elevar os níveis de açúcar no sangue pelo resto do dia, diz estudo.

O auto-monitoramento de açúcar no sangue beneficia as pessoas com diabetes tipo 2, mesmo que elas não estejam tomando insulina, revelou um um novo pequeno estudo.

Alguns especialistas têm questionado o valor da auto-monitorização neste grupo, e muitas seguradoras impõem maiores limites de reembolso para as tiras de teste de açúcar no sangue para as pessoas com diabetes tipo 2.

Este estudo incluiu 11 pessoas com diabetes tipo 2 que trabalharam com os pesquisadores para criar e estruturar horários de auto-monitoramento de glicose no sangue. Na maioria dos casos, a auto-monitorização de duas vezes por dia foi o mais útil em fornecer informações significativas sobre os níveis de açúcar no sangue.

No entanto, não havia espaço para a individualização com base no tipo de estilo de vida e necessidades do paciente. Por exemplo, um paciente pode verificar o seu açúcar no sangue duas vezes por dia, três dias por semana, em vez de uma vez por dia, sete dias por semana, de acordo com os autores do estudo.

Os participantes do estudos foram ensinados como reagir às leituras de seus níveis de açúcar no sangue de uma série de maneiras, tais como comer menos ou fazer uma caminhada.

Os 11 pacientes do estudo reduziram seus níveis de A1C – um exame que mede os níveis médios de açúcar no sangue para os últimos meses – de uma média de 7,3 por cento para 6,2 por cento. O objetivo habitual para as pessoas com diabetes é manter esses níveis abaixo de 7 por cento, explicaram os pesquisadores.

“A maioria dos participantes do estudo se auto-descreveram como “camponeses”, pois descobriram que eles eram capazes de controlar sua diabetes. Esse estudo ajudou aos médicos e enfermeiros a entender como as pessoas com diabetes tipo 2 podem se beneficiar do auto-monitoramento”, disse a autora do estudo Dana Brackney, uma educadora em diabetes e professora-assistente de enfermagem na Appalachian State University, em Boone, Carolina do Norte, em uma nota de imprensa na Associação Americana de Diabetes Educators (AADE).

Os resultados irão ser apresentados nesta quarta feira na reunião anual da AADE em Nova Orleans. Pesquisas apresentadas nas reuniões, geralmente são vistas como preliminar até que tenha sido publicada em um jornal de artigos científicos.

Os resultados confirmam que as pessoas com diabetes tipo 2 não sabem como agir de acordo com os resultados dos testes de auto-monitoramento de açúcar no sangue, observou Dana Brackney.

“Os participantes neste estudo disseram que aderir a um calendário de auto-monitoramento regular realmente ajudou-os saber onde seus níveis sanguíneos estavam para poderem tomar medidas adequadas, como um pouco de atividade física ou escolher um lanche saudável”, disse Brackney.

“Eles disseram que isso os ajudou a aceitar que eles tinham diabetes, mas também os deixaram mais confiantes de que poderiam controlá-la, em vez de deixá-la controlá-los”, acrescentou.

http://medicalxpress.com/


Similar Posts

Topo