Metformina pode reduzir risco de doença ocular em pessoas idosas

Close-up Of Person Pouring Drops In Eyes

A metformina, uma pílula que reduz o açúcar no sangue em pessoas com diabetes, pode também reduzir seu risco de desenvolver glaucoma, uma doença ocular que pode levar à perda de visão e cegueira, sugere um novo estudo.

Embora os resultados não provem que a droga impede o surgimento do glaucoma, os pesquisadores descobriram que pessoas com diabetes que tomavam altas doses de metformina tinham menos probabilidade de desenvolver a doença de olho do que aquelas que utilizavam doses menores ou não tomavam a pílula.

Pelo fato da metformina apresentar piores efeitos secundários em doses elevadas, mais pesquisas são necessárias para compreender melhor se os pacientes podem se beneficiar de tomar mais remédio apenas para afastar o risco do glaucoma, disse o autor sênior do estudo Julia Richards, diretora do centro de pesquisas de glaucoma na Universidade de Michigan em Ann Arbor

“Nossa esperança é que, se pudermos confirmar os resultados em diabéticos, que se beneficiam claramente da metformina para a sua diabetes, estudos adicionais podem ser realizados entre as pessoas sem diabetes”.

Globalmente, cerca de um em cada 10 adultos tem diabetes, de acordo com a Organização Mundial de Saúde.

A maioria dessas pessoas tem diabetes tipo 2, que está associada à obesidade e ao envelhecimento e ocorre quando o corpo não pode produzir ou usar o suficiente do hormônio insulina para converter o açúcar do sangue em energia. A metformina reduz o açúcar no sangue, ao impedir o fígado de produzir o excesso de glicose, além de tornar as células musculares e adiposas mais eficientes no uso da insulina disponível.

Glaucoma está no grupo de doenças oculares que podem danificar o nervo óptico, normalmente porque a pressão se acumula no interior do olho. O estudo incidiu sobre a variação mais comum, conhecida como glaucoma de ângulo aberto, que começa com a perda gradual da visão periférica.

Richards e seus colegas, analisou um banco de dados com uma década de anotações sobre saúde e dados de prescrição para 40 milhões de pacientes. Eles se concentraram em analisar um subconjunto de cerca de 150.000 pessoas com diabetes que também tinham vários exames oftalmológicos para triagem de glaucoma.

No início do período de estudo, em 2001, todos os pacientes tinham, pelo menos, 40 anos de idade e cerca da metade tinham 55 anos ou mais. A maioria deles era branco.

Durante o curso do estudo, cerca de 6.000 pessoas, ou 4 por cento de participantes, desenvolveram glaucoma. Pacientes com mais de 65 anos tinham três vezes mais probabilidade de serem diagnosticados com glaucoma do que os participantes mais jovens, com idade entre 40 a 45.

Após o ajuste para idade e outras variáveis, os pesquisadores descobriram que pessoas que tomaram o equivalente a mais de 1,5 gramas de metformina por dia durante dois anos tinham 25 por cento menos probabilidade de desenvolver glaucoma.

Muitos diabéticos são inicialmente prescritos com uma grama por dia, ou menos de metformina e monitorizados para efeitos colaterais, tais como cãibras, diarreia ou sonolência, assim como mais raros, mas complicações mais graves, convulsões, dor no peito e depressão. Se o paciente não tem efeitos colaterais, a sua dose pode ser gradualmente aumentada até cerca de 2 a 2,5 gramas por dia.

Menores doses da droga também parecem reduzir o risco de glaucoma, mas não o suficiente para descartar a possibilidade de que isso se deveu ao acaso.

Porque o estudo analisou dados de uma firma de seguro em vez de escolher aleatoriamente algumas pessoas que tomavam o medicamento, enquanto outro grupo não fazia tratamento, os resultados não podem provar que a metformina impede o glaucoma, reconheceram os autores na revista JAMA Oftalmologia.

“Os resultados são intrigantes, embora ainda seja muito cedo para recomendar que os diabéticos sejam administrados em doses mais elevadas de metformina com base no estudo”, disse o Dr. Pradeep Ramulu, pesquisador do Wilmer Eye Institute na Universidade Johns Hopkins Medicine, em Baltimore.

Uma vez que apenas uma pequena percentagem de pessoas desenvolveram o glaucoma em mais de 10 anos, Ramulu também notou que “o benefício da metformina é limitado na medida em que ele reduz o risco de um evento raro.”

FONTE: http://bit.ly/1AL1zri JAMA Oftalmologia, on-line 28 de maio de 2015.

 

http://www.businessinsider.com/


Similar Posts

Topo