Comer quatro ovos por semana reduz risco de diabetes em 40 por cento, diz estudo

Comer quatro ovos por semana pode reduzir o risco de diabetes, de acordo com um grande estudo.

Pesquisadores ficaram surpresos em saber que, embora naturalmente ricos em colesterol, os ovos podem reduzir o risco de desenvolver diabetes tipo 2 em quase 40 por cento.

Os resultados de um estudo sugerem que os ovos poderiam desempenhar um papel crucial na interrupção de uma epidemia da doença que está varrendo a Grã-Bretanha.

Cientistas da Universidade da Finlândia Oriental disseram que os resultados podem ser devido a nutrientes em ovos que melhoram a forma como o corpo metaboliza o açúcar e ajuda a atenuar a inflamação que leva à doença crônica.

Estudos anteriores mostravam que os ovos elevam os níveis de colesterol em pacientes que já têm diabetes, mas haviam poucos estudos sobre se eles faziam isso para as pessoas antes de desenvolverem a condição ou não.

A sugestão específica de um efeito protetor contra a diabetes é interessante, disse Anthony Barnett, professor de medicina e diabetes da Universidade de Birmingham

Os cientistas finlandeses analisaram os hábitos alimentares de 2.332 homens de meia-idade que se inscreveram para um estudo nos anos 80.

Ao longo de 20 anos, 432 dos homens desenvolveram diabetes tipo 2.

Os cientistas descobriram que os homens que comeram cerca de quatro ovos por semana tiveram 38 por cento menos probabilidade de adoecer em se comparando com aqueles que raramente ou nunca comiam ovos. Eles tinham níveis mais baixos de açúcar no sangue sem que tivessem um aumento acentuado dos níveis de colesterol.

Os pesquisadores disseram que comer mais de quatro ovos por semana não parece aumentar a proteção e ressaltou que eles não observaram a forma como os ovos foram preparados.

Cozidos, poche, são considerados opções mais saudáveis ​​enquanto os ovos fritos podem aumentar a ingestão de colesterol em 50 por cento.

O professor Jyrki Virtanen disse: “Os ovos são um alimento comum, acessíveis, prontamente disponíveis e uma boa fonte de nutrientes potencialmente benéficos”.

“Estes possuem proteínas de alta qualidade, ácidos gordos, minerais e vitaminas. Além disso, eles incluem vários compostos bioativos com propriedades anti-inflamatórias”.

Anthony Barnett, professor de medicina e diabetes da Universidade de Birmingham, disse: “Foi-nos dito por anos para cortar o nosso consumo de ovos porque o colesterol alto pode aumentar os riscos para a saúde”.

“Este estudo sugere que o consumo moderado de ovo pode ser bom para nós”.

“A sugestão específica de um efeito protetor contra o diabetes é interessante e necessita de mais estudos para explicar por que isso pode acontecer”.

O estudo finlandês, publicado no American Journal of Clinical Nutrition, mostra como o SNS está lutando para lidar com o crescente número de pacientes com diabetes tipo 2.

De acordo com algumas estimativas, o número de britânicos com a doença vai dobrar de 2,5 milhões agora para cinco milhões em 2030.

Richard Elliott, da ONG Diabetes UK, disse que o estudo “acrescenta evidências de que os ovos podem ser apreciados como parte de uma dieta saudável equilibrada”.

Ele disse: “É melhor cozinhá-los sem a adição de sal ou gordura, porque a gordura saturada tem um impacto maior sobre os níveis de colesterol no sangue do que o próprio colesterol encontrado nos ovos”.

http://www.express.co.uk/


Similar Posts

Topo