Tratamento com combinação de drogas para diabetes tipo 2 é melhor que o tratamento convencional, diz estudo

Uma nova droga, resultante da combinação de insulina, juntamente com um novo hormônio parece ser um método seguro e muito mais eficaz para o tratamento da diabetes do tipo II, em comparação com os regimes de tratamento comuns usados ​​atualmente.

O GLP-1 ou Glucagon Péptido agonista faz parte de uma nova classe de droga injetável ​​que tenta imitar um hormônio do intestino. A droga já está disponível para uso sozinha no tratamento para a diabetes, ou em combinação com qualquer insulina basal. No entanto, pela primeira vez, a superioridade da intervenção combinada foi confirmada no tratamento para a diabetes tipo II.

Dr. Ravi Retnakaran, endocrinologista do Hospital Mount Sinai, em Toronto, explica: “A pedra angular da gestão de diabetes tipo 2 é tentar fazer com que os níveis de açúcar no sangue fiquem o mais normal possível. Infelizmente, temos um monte de problemas para alcançar este resultado em boa parcela dos pacientes, por causa das limitações e efeitos colaterais da maioria das terapias”.

Diabetes é muitas vezes conhecida como o assassino silencioso e afeta quase todos os principais órgãos e sistemas do corpo. Quando os níveis de açúcar no sangue se aproximam dos níveis normais, o risco de níveis anormalmente baixos de açúcar e ganho de peso aumenta. Ela pode levar a um maior risco de complicações cardiovasculares, uma ocorrência comum em pessoas com diabetes.

A análise mostra claramente que a terapia de combinação pode proporcionar o que é conhecido como o “trio ideal no tratamento da diabetes”. O trio é excelente para o controle dos níveis de açúcar, sem qualquer aumento do risco de baixa de açúcar no sangue ou ganho de peso.

Os resultados foram publicados em 12 de setembro na edição de Lancet.

O estudo envolveu os resultados de 15 estudos realizados anteriormente, que foram realizadas em mais de 4.300 pacientes com diabetes. Estes inquéritos foram concluídos e publicados entre 2011 e 2014.

Resultado: Em comparação com os tratamentos convencionais para a diabetes, a terapia de combinação demonstrou ser 92% mais eficaz em parâmetros globais. O risco de baixa de açúcar no sangue também era igual em comparação com tratamentos de diabetes convencionais.

http://www.capitalotc.com/


Similar Posts

Topo