Estudo finlandês conclui que ter um cão em casa pode prevenir diabetes em crianças

Os cães são um conforto para os doentes, mas também podem impedir o avanço de doenças.

Um estudo publicado no Journal of the American Medical Association Pediatrics afirma que o contato com cães durante a infância é altamente recomendável podendo ter um impacto no sentido de travar o aparecimento de diabetes mellitus tipo 1.

O estudo foi conduzido pelas universidades e hospitais universitários de Helsínque, Oulu, Tampere e Turku, bem como pela Universidade da Finlândia Oriental, a unidade de investigação Pirkanmaa Hospital Distrital, a Associação Folkhälsan e do Instituto Nacional de Saúde e Bem-estar ( THL ).

Cães a melhor prevenção

Mais de 3.000 crianças de Tampere e Oulu participaram do estudo. As crianças faziam parte de um estudo separado sobre prevenção do diabetes de início precoce, e todos tinham um risco hereditário elevado de desenvolver a doença.

Apesar de outros animais – nomeadamente gatos, vacas, cavalos e galinhas – também terem sido utilizados na pesquisa, apenas em crianças que tiveram contato com cães no seu primeiro ano de vida é que foram constatados um fator de risco menor para a diabetes.

Prova única

Provas já existem de que o contato com uma diversidade animal e ambiental exerce um impacto sobre o desenvolvimento de proteção contra a alergia.

“Nós podemos mostrar a partir de estudos anteriores de que a exposição a cães previne inflamações das vias respiratórias”, diz o professor de pesquisa Suvi Virtanen da THL. “A evidência que temos agora ganhou relevância por proporcionar um efeito protetor significativo em relação ao diabetes tipo 1, também. Os resultados são únicos a nível mundial, mas evidências de pesquisas adicionais ainda são necessárias para apoiar os nossos resultados.”

http://yle.fi/


Similar Posts

Topo