Melhorando sua dieta, diminui seu risco de Diabetes, e vice-versa

dieta-melhora2

A melhora da qualidade dos alimentos consumidos foi associada com uma redução significativa de 10% no risco de diabetes tipo 2 entre adultos saudáveis, enquanto que uma dieta pobre teve o efeito oposto, aumentando a chance de desenvolver diabetes em cerca de 20%, de acordo com nova pesquisa observacional.

“Melhorar a qualidade da dieta pode ser útil na prevenção da diabetes – deve-se dar maior importância à dieta”, disse a responsável pelo estudo Sylvia H Ley, PhD, do departamento de nutrição da Escola de Saúde Pública de Harvard, Boston, Massachusetts, numa coletiva de imprensa aqui em uma Sessão Científica do American Diabetes Association (ADA) 2014.

Dra. Ley apresentou suas descobertas durante uma sessão oral de hoje, reconhecendo que os resultados não foram nenhuma novidade. Ela disse: “Uma alimentação saudável é ainda um tanto abstrato. As pessoas têm dificuldades em compreender o que significa melhor qualidade de alimentação. Grãos integrais, frutas e legumes, nozes e sementes são todos saudáveis, e comer estes itens não significaria fazer grandes mudanças”.

O moderador da conferência de imprensa, a educadora de diabetes Melinda Maryniuk, RD, do Joslin Diabetes Center, em Boston, Massachusetts, disse: “Isto é conhecido, mas não é ótimo ter mais ciência para provar o que sabemos que faz sentido”?

“Uma melhora na qualidade da dieta realmente importa para as pessoas”

Dr. Ley disse que eles também descobriram que a dieta foi associada com diabetes “independente da perda de peso e aumento da atividade física”, indicando que “melhorar a qualidade da dieta por si só, tem benefícios significativos”.

Ms. Maryniuk acrescentou ao Medscape Medical News : “É interessante que não tenhamos que colocar tanto foco na perda de peso, pois isto pode ser muito frustrante para os pacientes, uma vez que muitas vezes eles não são bem sucedidos nesta tarefa. Considerando fazer pequenas mudanças e melhorar a qualidade – quer se trate de grãos integrais ou mais frutas e verduras, ou menos gordura saturada – realmente pode-se fazer uma diferença significativa na redução do risco de contrair diabetes tipo 2”.

Para melhor ou para o pior: ambas as mudanças têm um impacto

Dr. Ley explicou que, enquanto estudos randomizados controlados têm mostrado que as mudanças de estilo de vida podem prevenir ou postegar o aparecimentos da diabetes de tipo 2 em indivíduos de alto risco, não ficou claro que a melhoria da qualidade da dieta estaria associado a um risco reduzido de diabetes entre adultos saudáveis.

Então, ela e seus colegas olharam para aqueles que mudaram a qualidade da comida que costumavam comer, para melhor ou pior, durante um período de 4 anos e examinaram o impacto dessas mudanças nos anos subsequentes  para o risco de diabetes tipo 2 em 3 amostras observacionais de homens e mulheres: o Estudo de Saúde das Enfermeiras (NHS) I (1986-2010), NHS II (1991-2011), e o Health Professionals Follow-up Study (1986-2010).

A pontuação do Índice Alternativo de Saúde e Alimentação de 2010 foi utilizado para avaliar a qualidade da dieta que era composta por 11 variáveis, Dr. Ley explicados, incluindo o consumo de carne vermelha; nozes; bebidas adoçadas com açúcar; vegetais; frutas; As gorduras poli-insaturadas; gorduras trans; gorduras omega-3 (peixe); álcool; grãos integrais; e sódio.

Eles documentaram pouco mais de 9.000 casos incidentes de diabetes tipo 2 durante o acompanhamento de quase 2.500.000 pessoas-ano.

Uma redução superior a 10% no índice de qualidade da dieta ao longo de 4 anos, foi associada a 20% maior risco de diabetes subseqüente.

Por outro lado, uma melhoria de 10% na pontuação da dieta foi associada com um menor risco para o diabetes tipo 2.

“Então, a mensagem é, há grande diferença em ambas as extremidades,” Dr. Ley observado.

E quando você começa não importa

Ela e seus colegas também observaram se os pontos de partida de se estar em uma dieta pobre, ou com qualidade alta ou média tinha uma influência sobre os resultados.

“Nós aprendemos que em todos estes pontos de partida diferentes, as pessoas que melhoraram seu consumo tiveram uma melhoria na sua incidência diabetes. Isso mostra que, independentemente de quando você começa, melhorar a  qualidade da sua dieta lhe será útil para a prevenção de diabetes”, observou ela.

E ela ainda observou que no início, a maioria das pessoas estavam comendo uma dieta muito pobre em qualidade; “Isso é o que as pessoas estavam fazendo naturalmente”.
Dr. Ley e Ms. Maryniuk não relataram relações financeiras relevantes.

American Diabetes Association 2014 Sessões Científicas; 14 junho, 2014. Resumo 74-OR

http://www.medscape.com/


Similar Posts

Topo