Hipoglicemia rivaliza com doenças cardiovasculares em pessoas idosas com diabetes

Um novo estudo lança luz sobre a evolução clínica da diabetes tipo 2 em pacientes na faixa dos 60, 70 ou 80 anos. Hipoglicemia surgiu como uma complicação comum não fatal, seguindo a doença cardiovascular. E talvez não surpreendentemente, a mortalidade aumentou acentuadamente com o avanço da idade.

Estes resultados, a partir do Diabetes e Aging Study, foram publicados on-line em 09 de dezembro JAMA Internal Medicine.

Esta é a primeira descrição do curso de diabetes em pessoas mais velhas com base em dados contemporâneos, desde a década de 2000, em oposição aos anos 90, disse Elbert S. Huang, MD, da Universidade de Chicago, Illinois, ao Medscape Medical News .

Surpreendentemente, isso mostra que “a hipoglicemia – um efeito colateral do tratamento para a diabetes – surge agora como o número dois ou número três das principais complicações em pessoas mais velhas”, disse ele. Em particular, os pacientes em seus 80 anos que tiveram diabetes há mais de 10 anos, são “um grupo que devem ter muito cuidado ao tratar com a sua diabetes”, uma vez que eles estão em maior risco de hipoglicemia, acrescentou.

As descrições das “ligeiramente diferentes trajetórias” no curso de 4 anos de diabetes em pessoas mais velhas devem ajudar a orientar o tratamento do paciente individualizado, o que foi sublinhado nas diretrizes recentes, observou Dr. Huang.

De fato, as mais recentes recomendações sobre este grupo específico de pacientes (diabéticos tipo 2 com 70 anos ou mais de idade) foram emitidas na semana passada pela Federação Internacional de Diabetes (IDF), para coincidir com o Congresso Mundial da Diabetes 2013 , em Melbourne, na Austrália.

Eles salientam que pacientes idosos com diabetes não são um grupo homogêneo e que o tratamento deve ser adaptado, tendo em conta o estado funcional, incluindo a capacidade mental e física. Eles também reconhecem que a hipoglicemia é uma questão “significante” entre os indivíduos mais idosos com diabetes e ressalta a importância da gestão de medicamentos, com uma das metas de reduzir a polifarmácia.

Idosos “mais jovens X mais velhos” , “recém-diabéticos X com diabetes há mais tempo”

Quase 12 milhões de  pessoas com diabetes nos Estados Unidos têm 60 anos ou mais, e este número deverá dobrar nos próximos 20 anos, devido a uma população envelhecida e com sobrepeso / obesidade,  disse Dr. Huang e colaboradores.

Estudo de pacientes do Medicare em 1990 identificou que pacientes idosos com diabetes comumente sofriam de doença arterial coronariana (DAC) e acidente vascular cerebral, mas a hipoglicemia foi menos comum. Mas desde o final da década de 1990, a rápida evolução do tratamento do diabetes – por exemplo, a prescrição generalizada dos inibidores da ECA e estatinas para tais pacientes – fez com que o curso clínico da diabetes em pacientes mais velhos tivesse mudado,

A fim de examinar isso, os pesquisadores tiveram como objetivo, analisar as complicações do diabetes e mortalidade em indivíduos mais velhos em uma amostra contemporânea de 72.310 pacientes com diabetes tipo 2 que tinham 60 anos de idade e mais velhos, em 2004, que foram inscritos no Kaiser Permanente, sistema de prestação de cuidados de saúde integrados no Norte Califórnia.

Os participantes foram divididos em três categorias etárias (60-69, 70-79 e 80 e mais velhos) e 2 categorias de duração de diabetes (9 anos ou menos, 10 anos ou mais). Cerca de metade dos pacientes eram do sexo masculino, cerca de metade eram brancos não-hispânicos, e 14,5% tinham a idade de 80 anos ou mais. Eles foram acompanhados por 4 anos.

Os estudo procurou observar eventos hiperglicêmicos ou hipoglicêmicos agudos, complicações microvasculares (estágio final da doença renal [DR], doença ocular diabética grave, doença arterial periférica [DAP] e amputação de membros inferiores), DAC, acidente vascular cerebral, insuficiência cardíaca congestiva, e mortalidade.

Entre os idosos que tiveram diabetes por um curto período de tempo, as complicações não fatais mais comuns foram DAC, insuficiência cardíaca e acidente vascular cerebral, seguido de doença ocular e hipoglicemia. Entre os que tiveram diabetes por um longo tempo, as taxas de hipoglicemia foram semelhantes aos de DAC e derrame.

Para cada grupo de idade, as taxas de complicações aumentou dramaticamente com a duração do diabetes. Taxas de complicações cardiovasculares, hipoglicemia e mortalidade aumentou acentuadamente com o avanço da idade, ao passo que as taxas de complicações microvasculares permaneceu estável ou diminuiu.

Complicações e mortalidade em idosos com Diabetes pouco tempo vs Longa Duração – Tipo 2 *

Resultado Idade 60-69 Idade 70-69 Idade > 80
Curta duração Longa duração Curta duração Longa duração Curta duração Longa duração
Hipoglicemia 3.03 9.62 5.03 15.88 6.22 19.60
Hiperglicemia 0,78 1.85 0,82 1.76 1.11 2.35
DAC 8.48 15.15 11.47 18.98 15.09 24.09
Derrame 5.41 8.51 9,83 14.62 17.79 18.90
Insuficiência cardíaca 6,83 13,83 12.64 23.86 24.24 33.10
DAP 1.68 4.02 2.41 4.90 3.08 5.67
DR 2,00 7.92 2.60 7,64 2,38 5.75
Amputação 1.01 3,94 1.28 4.26 1.72 3,92
Doença ocular 5,82 20.26 6.16 14.97 7.99 14.89
Mortalidade 19.61 33.21 42.69 65,87 105,2 132,90

* Expresso em eventos por 1000 pessoas-ano
de curta duração: < 9 anos
de longa duração: > 10 anos ou mais
Amputação: amputação de membros inferiores

Com base nessas observações, “precisamos provavelmente nos afastarmos do foco único sobre o controle da glicose, porque isso certamente é muito importante para a prevenção de algumas das complicações da diabetes, mas é potencialmente fonte de hipoglicemia”, o Dr. Huang concluiu.

JAMA Intern Med . Publicado online em 09 de dezembro de 2013. Resumo

 

http://www.medscape.com/


Similar Posts

Topo