Novo estudo conclui que uma refeição maior é melhor do que refeições menores para pacientes com diabetes

Para pacientes com diabetes, seria melhor comer uma única refeição grande do que várias pequenas refeições ao longo do dia, segundo conclusão de um novo estudo.

Pesquisadores da Universidade de Linkoping, na Suécia estudaram o efeito sobre a glicemia, lípidos no sangue e diferentes hormônios após as refeições quando comparando-se três distintas composições de macronutrientes em pacientes com diabetes tipo 2.

As três dietas foram uma dieta com baixo teor de gordura, uma dieta de baixo índice de carboidratos e uma dieta mediterrânica. Os cientistas estudaram 21 pacientes que testaram as três dietas em uma ordem aleatória.

Durante cada dia de teste, amostras de sangue foram coletadas em seis momentos ao longo do dia.

A dieta de baixo teor de gordura teve uma composição de nutrientes que cosuma ser tradicionalmente recomendada nos países nórdicos, com cerca de 55 por cento do total de energia a partir de carboidratos.

A dieta restrita em carboidratos tinha um teor relativamente baixo de carboidratos, com cerca de 20 por cento da energia em carboidratos e cerca de 50 por cento do total de energia oriundo da gordura.

A dieta mediterrânea foi composta de apenas uma xícara de café preto no café da manhã, e com todo o conteúdo calórico correspondente ao café da manhã e almoço durante os outros dois dias de testes acumulados obtido em um grande almoço. Além disso, o valor calórico total incluía energia a partir de 150 ml (mulheres) para 200 ml (homens) de vinho tinto francês ingerido com o almoço.

A comida na dieta mediterrânea tinha um conteúdo de energia a partir de carboidratos que foi intermediário entre a dieta de baixo teor de gordura e as refeições de baixo carboidrato, e suas fontes de gordura eram, principalmente, azeitonas e peixes gordos.

“Nós descobrimos que a dieta pobre em carboidratos aumentou os níveis de glicose no sangue muito menos do que a dieta de baixo teor de gordura, mas os níveis de triglicérides tiveram a tendência de ficar mais elevados em comparação com a dieta de baixo teor de gordura”, disse o doutor Hans Guldbrand, que juntamente com o professor Fredrik Nystrom, foi o pesquisador principal do estudo.

“É muito interessante que a dieta mediterrânea, sem café da manhã e com um enorme almoço com vinho, não induza a níveis de glicose no sangue mais elevados do que a dieta do almoço com pouca gordura, apesar de ser com uma única grande refeição”, disse Nystrom.

“Isto sugere que é mais favorável ter uma grande refeição em vez de várias pequenas refeições quando você tem diabetes, e é surpreendente como muitas vezes nos dias de  hoje refere-se a utilidade da chamada dieta mediterrânica, mas se esquecem  de que também significa, tradicionalmente, a ausência de um café da manhã”, disse Nystrom.

“Nossos resultados dão razão para reconsiderar a composição e arranjos nutricionais para a refeição de pacientes com diabetes”, disse Nystrom.

http://www.firstpost.com/


Similar Posts

Topo