Exercícios são tão eficazes quanto medicamentos no tratamento da diabetes

Esqueça as pílulas – há novas evidências de que o exercício pode ser tão eficaz quanto os medicamentos no tratamento de doenças cardíacas e diabetes.

Os médicos agora aconselham a todos, desde crianças a adultos mais velhos, a tornarem-se mais ativos fisicamente. É a melhor maneira de manter um peso saudável, manter o músculo do coração forte e melhorar sua perspectiva mental. Mas seriam os exercícios tão bom quanto as drogas na prevenção de doenças e no tratamento de doenças crônicas graves?

Isso é o que os pesquisadores da Faculdade de Harvard Medical School e Stanford University School of Medicine de Londres queriam descobrir. Eles compararam o efeito do exercício e da terapia medicamentosa em quatro diferentes áreas na saúde: doenças do coração, recuperação de um AVC, tratamento da insuficiência cardíaca e prevenção do diabetes.

Os pesquisadores reuniram os resultados de 305 estudos envolvendo 339.274 pessoas que foram designadas aleatoriamente para um programa de exercícios ou uma terapia à base de medicamentos e constatou-se que não houve diferenças detectáveis ​​entre os dois grupos quando se tratava de prevenir diabetes e manter os eventos adicionais sob controle para pacientes cardíacos.

E a atividade física foi mais eficiente para os participantes que tiveram um acidente vascular cerebral. O único grupo que não se beneficiou dos exercícios sobre as drogas foram os pacientes com insuficiência cardíaca, provavelmente porque a pressão da atividade física não foi recomendada para a sua condição.

Os resultados envolvendo pacientes com diabetes confirmou estudos anteriores que documentaram a eficácia da atividade física em reduzir os níveis de açúcar no sangue.

Então, por que a maioria dos médicos prescrevem mais medicamentos que exercícios? Há mais estudos que testaram a eficácia de terapias medicamentosas para o tratamento de doenças comuns, dizem os autores, do que estudos que testaram o poder dos exercícios. Com estes resultados, no entanto, os pesquisadores esperam ver mais trabalhos sobre como o exercício pode ser uma parte importante de um programa de tratamento para doenças que vão de problemas cardíacos a diabetes.

Esses estudos terão de analisar a atividade física, da mesma forma que as drogas são estudadas, para determinar quanto exercício é necessário para provocar mudanças benéficas no organismo que possam tratar ou prevenir doenças.

Atualmente, para manter uma saúde ótima, os peritos federais recomendam que as pessoas se exercitem com uma intensidade moderada por cerca de 2,5 horas por semana. Mas menos da metade dos americanos atendem a essa recomendação, e um terço dos americanos não realizam qualquer exercício. As últimas descobertas devem encorajar mesmo aqueles que não são ativos, uma vez que a pesquisa mostra que mesmo apenas fazer uma caminhada pode ajudar a reduzir o risco de pressão arterial alta, colesterol elevado e diabetes, e ser tão poderoso quanto os medicamentos para manter o corpo saudável .

 

 


Similar Posts

Topo