Nível hormonal prevê risco de diabetes em mulheres grávidas

Mulheres que estão com sobrepeso e com baixos níveis de um hormônio que protege contra a resistência à insulina são quase sete vezes mais propensas a desenvolver diabetes durante a gravidez, de acordo com um estudo divulgado na quinta-feira.

O estudo Kaise Permanente descobriu que, inversamente, mulheres com excesso de peso, mas com altos níveis do hormônio adiponectina, tinham apenas cerca de duas vezes mais chances de ter diabetes gestacional.

“Nossas descobertas indicam que intervenções importantes durante a gravidez podem acontecer antes mesmo da gestante conceber”, disse Monique M. Hedderson, pesquisadora principal do estudo, cientista da Divisão de Pesquisa Kaiser Permanente, em Oakland, Califórnia, em um comunicado. “Os níveis de adiponectina são fáceis e baratos de serem medidos e poderiam ser usados para identificar as mulheres que estão em risco de diabetes gestacional.”

Quanto tempo você pode esperar para ter um bebê?

Diabetes gestacional, ou intolerância à glicose durante a gravidez, é comum e pode levar a concepção de bebês maiores do que o normal e trazer complicações posteriores. Mulheres com diabetes gestacional são sete vezes mais propensas a desenvolver diabetes tipo 2 mais tarde na vida, e seus filhos estão em maior risco de se tornarem obesos e desenvolverem também a diabetes.

O estudo, publicado na revista Diabetes Care, usou registros eletrônicos de saúde da Kaiser Permanente para identificar cerca de 4.000 mulheres que forneceram amostras de sangue durante o atendimento de rotina entre 1985 e 1996 e, posteriormente, tiveram seus filhos.

Duzentos e cinquenta e seis mulheres desenvolveram diabetes gestacional; 497 não.

Entre as mulheres de peso normal, porém com baixos níveis de adiponectina também corresponderam em relação à diabetes gestacional, embora a incidência entre elas tivesse sido menor: Elas tinham apenas cerca de 4 vezes mais probabilidade do que as mulheres com níveis normais do hormônio.

“Baixos níveis de adiponectina foram relacionados com diabetes gestacional, mesmo para as mulheres sem fatores de risco tradicionais, como excesso de peso, de modo que este poderia ser um marcador clínico importante para as mulheres que podem engravidar”, disse Hedderson. “Testes de adiponectina no início da gravidez pode também ajudar a identificar mulheres de alto risco que se beneficiariam de diagnóstico e tratamento de diabetes gestacional precoce”.

A relação entre baixos níveis de hormônio e um risco maior de diabetes aumentou com maiores índices de massa corporal ou IMC, mesmo após o ajuste para fatores como história familiar de diabetes, raça, tabagismo e de glicose no sangue e níveis de insulina, de acordo com um comunicado sobre o estudo. Os participantes foram diversificados em termos de raça, etnia e educação, mas poderia ter sido mais conscientes em relação à saúde, visto que eles se ofereceram para participar de check-up e exames periódicos.

Hedderson disse que mais pesquisas são necessárias para determinar se as mudanças na dieta e atividade física podem aumentar os níveis de adiponectina, que também protege contra inflamação e doenças do coração.

 

http://www.cbsnews.com/


Similar Posts

Topo